Secretária fala sobre reinício do ano letivo nas escolas municipais

A Secretária começa por afirmar que em um ano em que houve a preocupação de ver superada a pandemia e com escolas funcionando como se fosse num regime emergencial, uma notícia destas, de três novas escolas, duas de Educação Infantil e uma de ensino fundamental representam, certamente, um ganho muito grande para a Educação, foi um ano altamente desafiador. “O prefeito Rodrigo e o vice Marcelo me convidaram para ser a gestora da pasta da Educação com uma de suas grandes metas de governo, construir, de forma segura, o retorno escolar. E assim fizemos. Com planejamento, de forma coordenada, conseguimos concluir o ano letivo de 2021 obtendo excelentes resultados. Profissionais da Educação foram cuidados e fortalecidos com atendimento psicológico, testes antígenos sempre disponíveis, vacinação à todos os trabalhadores da Educação, e de forma muito afetiva, formações qualificadas, voltadas ao planejamento do professor foram ofertadas pela SEMED. Os professores puderam realizar a formação em serviço porque contratamos monitores para estar com as crianças enquanto estudavam. Todas essas ações construídas de forma muito organizada, permitiu-nos concluir o ano com números surpreendentes em relação ao retorno dos estudantes à escola”.
Quanto às obras, Josélia salienta que “uma dedicada equipe de trabalho na SEMED, atuou na atualização do SiGEMEC/PAR, sistema do Governo Federal que possibilita aos municípios cadastrar oficialmente projetos e obter fomento via FNDE ou emendas parlamentares”.
A secretária prossegue afirmando que “após visitar todas as escolas e identificar as necessidades em cada uma delas começamos atuar fortemente com as metas prioritárias. A EMEI Pitanguinha, a qual nasce para homenagear o bairro Pitangueiras, foi conquistada com uma importante negociação nossa. Irá possibilitar, na rede, a matrícula de 120 novas vagas de 0 a 5 anos e 11 meses. O projeto arquitetônico está ficando lindo e será com certeza uma referência de escola”.

MEDIANEIRA
Referindo-se à EMEF Nossa Senhora da Medianeira, qualificou como “sonho de anos, resultado de uma importante articulação política iniciada pelo nosso prefeito e vereador Valtair Andrade, o Pelado, ainda em dezembro de 2020. Vencidas todas as pendências técnicas que existiam no sistema, a liberação do recurso que ultrapassa 2 milhões e 600 mil reais foi anunciada oficialmente através de Termo de Compromisso entre prefeitura e FNDE. Nesta obra destacamos além das equipes técnicas da SEMED e SEGPA, a articulação política do Deputado Ernani Polo e Senador Luiz Carlos Heinze, ambos PP”.

COSTINHA
Em 16/08/2021, conforme consta registado no sistema oficial do MEC, a SEMED cadastrou uma escola padrão FNDE para a região da Costa da Miraguaia em área doada à prefeitura pela Família Guimarães. “Nosso projeto atendeu a todos os requisitos técnicos exigidos pelo MEC e rapidamente obtivemos a aprovação condicional via sistema. Prefeito Massulo novamente iniciou uma articulação política, e me solicitou assumir a negociação junto ao Gabinete do Deputado Federal Pedro Westphalen (PP). O deputado assegurou uma emenda parlamentar que ultrapassa 2 milhões de reais, configurando-se numa das maiores emendas já conquistadas para SAP. O MEC, com a garantia do recurso, oficializou o Termo de Compromisso ainda no dia 31/12/2021. Trabalhamos muito até os últimos minutos do ano, mas os resultados dos exatos 12 meses, ou seja, um ano de dedicação intensa de toda uma equipe, pode agora ser entregue de forma comprovada à comunidade”.

COVID E INCERTEZAS
Indagada sobre o atual momento em que existe uma preocupação acentuada em relação ao aumento de casos de covid, se existe a possibilidade de que as aulas, quando reiniciar o ano letivo, possam voltar a ser de forma híbrida, ou pelo fato dos casos de covid não serem considerados graves em função da vacinação, as aulas retornem ao sistema presencial, a professora Josélia Maria Lorence Fraga destaca que “o grande ensinamento que a pandemia COVID-19 deixa à educação mundial é a de que nunca mais teremos controle sobre os momentos em que estaremos perto ou longe de nossas crianças. Isso exige cada vez mais investimentos em tecnologia, fomento ao protagonismo infantil e especialmente formação de professores para o uso das tecnologias da informação e comunicação”.
Afirma a Mestra que “o ano de 2021 nos ensinou o quanto as escolas são seguras ao se valerem dos protocolos sanitários. Acreditamos na vacinação e sua eficiência. Temos outras certezas que precisam ficar claras aqui, nada substitui a mediação presencial entre professor e estudante. As tecnologias passam a ser meio fundamental e que não sairão mais do cotidiano das escolas e sociedade. A internet 5G, provocará uma revolução na forma como vivemos e agimos. Contudo, o olho no olho, as relações, o fortalecimento institucional de referência, o aprender com o outro, a preocupação e o cuidado humano, esse, ocorre de forma presencial”.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade