Hospital Dom João Becker cria serviço de assistência social exclusivo para pacientes com COVID-19 | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Hospital Dom João Becker cria serviço de assistência social exclusivo para pacientes com COVID-19

Hospital Dom João Becker cria serviço de assistência social exclusivo para pacientes com COVID-19

Reforço no atendimento dos familiares e pacientes com COVID-19. É o objetivo do Hospital Dom João Becker, que passa a contar com duas profissionais de Serviço Social exclusivas para essas áreas. Adriana Smaniotto e Andressa Costa foram designadas para a atividade e já estão atuando junto às famílias de quem está hospitalizado com Coronavírus.

Para a direção do hospital, a readequação foi mais um movimento em busca de humanização no atendimento dos casos de COVID-19. “A Adriana e a Andressa são profissionais altamente capacitadas que integram o nosso time de serviço social. Certamente irão contribuir nessa iniciativa de auxiliarmos pacientes e familiares em um momento muito sensível”, afirma o superintendente do Hospital Dom João Becker, Dr. Antônio Weston. Segundo ele, além do compromisso com a recuperação física do paciente, cabe ao hospital também buscar outras formas de prestar assistência, principalmente para as famílias.

As assistentes sociais vão atuar na viabilização do atendimento do paciente e realizar a interlocução entre ele e seus familiares. “Nosso objetivo será de minimizar a ansiedade dos familiares e orientar sobre a rotina dos boletins clínicos. Além disso, vamos zelar pela alta segura e protegida do paciente, prestar orientações previdenciárias, além de fazer os encaminhamentos para as redes de assistência e de saúde, a fim de conseguir os recursos que o paciente de baixa renda necessita”, afirma Adriana.

DIMINUIR DISTÂNCIAS

De acordo com o Ministério da Saúde, entre as responsabilidades do assistente social na saúde pública estão: compreender a situação do paciente e realizar o encaminhamento adequado, informar e mobilizar o usuário acerca de seus direitos e de seu papel como cidadão, debater sobre a situação social do paciente com os profissionais de saúde e envolver familiares e alertá-los sobre a importância de seu apoio no tratamento. “Queremos que o paciente possa retornar ao seu domicilio com total garantia de seus direitos. Ainda mais nesse momento de pandemia, vamos trabalhar para diminuir distâncias e tornar o nosso hospital um agente de integração entre o paciente internado e o seu familiar”, afirma Andressa.