Secretário fala sobre antecipação de seis para cinco meses na aplicação da dose de reforço

A antecipação do intervalo de seis para cinco meses da aplicação entre a segunda e a de reforço da vacina contra a Covid-19, autorizada pelo Ministério da Saúde, já está sendo seguida em Santo Antônio da Patrulha. O secretário municipal da Saúde autorizou, a partir de segunda-feira última, a adoção dessa medida de redução dos prazos e do reforço para pessoas com mais de 60 anos, para os trabalhadores da saúde em atividade. As pessoas com comorbidades, como tratamento em oncologia, hemodiálise e pessoas imunossuprimidas o prazo continua de 28 dias. Conforme Antônio Selistre, existe, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, quantitativo que vai continuar sendo fornecido aos municípios, atendendo todo o público referido. “O Ministério da Saúde também aprovou a recomendação para vacinar toda população de 18 anos com a terceira dose respeitando o mesmo intervalo, porém, esta situação ainda não foi autorizada, mas quando isso ocorrer, iremos aplicar imediatamente” salientou Selistre.
SITUAÇÃO DOS VACINADOS
“Em Santo Antônio da Patrulha, a população tem respondido bem à vacinação”, afirma o secretário, mesmo reconhecendo que existe uma quantidade grande de pessoas que fez a primeira dose e não retornou para fazer a segunda, por medo ou por não acreditarem na eficácia da vacina. Hoje ainda há uma expressiva quantidade de pessoas infectadas e temos casos agravados. Há situações confirmadas da delta no município, porém o período de quarentena já foi superado. Trata-se, conforme o secretário, de uma variante que se prolifera rapidamente, porém, graças a vacinação encontra resistência na sua evolução. Acrescenta Antônio Selistre que um fato que preocupa é a ansiedade de retorno a vida social de forma plena quando ainda registra-se pessoas que estão na UTI, inclusive vacinados e “temos exemplo de países da Europa que estão vivendo uma onda de infecção inclusive aplicando o lockdown e por isso, é muito importante que continuemos nos cuidando.
FESTAS DE FIM DE ANO
O secretário disse estar preocupado com as pessoas que, pela ansiedade de voltarem a se abraçar, estão correndo risco, especialmente com a proximidade das festas de fim de ano. “Temos que continuar trabalhando atendendo à população, deixando às autoridades competentes, a questão de como regular as atividades, mas, é necessário a conscientização e responsabilidade de cada um. Há casos da variante delta em nosso meio, mas graças a eficácia da vacina, não houve agravamentos, entretanto, mesmo acreditando na vacinação e no bom momento que vivemos com a estabilidade dos casos, não há vacina com 100% de eficácia. Faz-se necessário todos manterem os protocolos de cuidado à infecção pelo Coronavírus e o que continuamos recomendando é que as pessoas se cuidem, especialmente com olhar maior nas festas de final do ano”, finalizou o secretário municipal da Saúde.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade