Patrícia Alba celebra aprovação de PL que pode viabilizar nova redução na tarifa de ônibus em Gravataí

Parlamentar esteve em Brasília para mobilizar senadores pela aprovação do texto e pleitear medidas de enfrentamento à estiagem

Cumprindo agendas em Brasília ao longo desta semana, a deputada estadual e representante de Gravataí na Assembleia Legislativa, Patrícia Alba (MDB), celebrou a aprovação do PL 4.392/2021 no Senado Federal, que institui recursos federais para o custeio de isenções a passageiros do transporte público acima de 65 anos. A parlamentar esteve visitando alguns gabinetes para sensibilizar os senadores sobre a importância de aprovação do texto, que recebeu a unanimidade dos votos e ainda será apreciado pela Câmara dos Deputados.

Conforme a deputada Patrícia, o subsídio será fundamental para o congelamento da tarifa do transporte municipal em boa parte dos municípios gaúchos. No caso de Gravataí, ela menciona que o aporte da União pode viabilizar uma nova redução no preço da passagem, que em janeiro deste ano caiu de R$ 4,80 para R$ 3,75 – a mais barata da Região Metropolitana.

“Além disso, desoneraria ainda mais a folha de pagamento das empresas instaladas na cidade com o Vale Transporte, impulsionando a geração de empregos e a atração de novos investimentos. Fico feliz e com o sentimento de missão cumprida”, declarou Patrícia.

Estiagem

Ciente dos impactos causados pela seca em todo o Estado, Patrícia também participou da Missão Oficial do Parlamento Gaúcho na busca de auxílio do Governo Federal para socorrer os produtores rurais e amenizar os prejuízos da estiagem.

Entre as demandas que foram pleiteadas junto à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ao Ministério da Agricultura e à Bancada Gaúcha, estão a prorrogação dos financiamentos feitos pelos agricultores, a liberação de mais recursos e a atuação reforçada para as políticas de armazenamento de água.

“O agro é a essência do nosso setor produtivo e a chave para a retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Cerca de quatro em cada cinco estabelecimentos rurais gaúchos são de agricultura familiar. Portanto, precisamos de um olhar ampliado e estratégico para as demandas do setor!”, comentou.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade