O que dizem os advogados presentes ao encontro

Durante a reunião que foi aberta pelo presidente do Legislativo, vereador André Selistre, advogados e outros presentes se manifestaram a respeito da crise vivida pelo Fórum de Santo Antônio da Patrulha.
O vereador e advogado Ezequiel Peixoto classifica a situação como caótica, frisando ser um problema que vem ocorrendo há muitos anos e que o caminho é este, sugerido: ir ao Tribunal.
O vereador Bolívar Gomes representando o Legislativo do município de Caraá parabenizou a Ordem pelo movimento e pela preocupação em colocar a sociedade a par do que está ocorrendo. Ele coloca o legislativo caraense à disposição.
O dr. Mateus Villa Verde lamenta que não haja nenhum servidor do Executivo cedido ao Poder Judiciário. ”Isso já amenizaria essa situação”, disse ele, ao mesmo tempo em que frisou que alguma coisa tem que ser feita. Ele cita como exemplo a Justiça do Trabalho que, mesmo com a pandemia, nunca parou.
Por sua vez, o dr. Tissiano Jobim disse que esta questão da piora dos serviços do Fórum vem de há quase vinte anos se agravando, mas nos últimos anos dificultou muito. Afirmou ele: “Os advogados só precisam de coragem e que os que vestem a capa de presidente da OAB têm como obrigação defender os advogados, e não ficar servindo de prepostos dos juízes e servidores. Nosso compromisso enquanto advogados é reivindicar respeito nas atividades mais simples do Fórum. Não há razões para a demora em serviços básicos do foro, tais como citações e intimações”.
Tissiano disse que há servidores que ganham salários e gratificações, mas que estão há um ano trabalhando de casa ou afastados pelos mais diversos motivos, e enquanto isso as pessoas precisam de alimentos, medicamentos e tantas outras demandas que dependem do Fórum. “Não aguentamos mais essa situação”, desabafou.
Jussara Bestetti afirma que há 22 anos atua na advocacia e que nunca vivenciou uma situação semelhante a atual. Mas dia primeiro de abril vai piorar mais, porque haverá apenas um funcionário por Vara. ”Temos que mobilizar toda a sociedade, porque a comunidade não está sabendo o que está acontecendo”, destacou Jussara, para completar: “A união de todos poderá modificar a situação.”.
Os vereadores que são advogados, Ricardo Pires, Ezequiel Peixoto e Gabriel Diedrich também se pronunciaram demonstrando inconformidade com a situação vivenciada.
Na mesma oportunidade também se manifestou apoiando a causa defendida pela OAB de buscar uma solução para o impasse, o advogado Igor Oliveira, Procurador Jurídico da Prefeitura Municipal de Santo Antônio e que apoiou a mobilização sugerida pela subseção da OAB de Santo Antônio.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade