Começa a vacinação contra a Covid-19 para grupos prioritários em Gravataí

A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), começou a vacinação contra o coronavírus na população prioritária, conforme o Plano Nacional de Imunização, na tarde desta terça-feira, 19. Quatro profissionais da saúde, representando as áreas dos serviços oferecidos à comunidade receberam a primeira dose da vacina, em cerimônia no gabinete do prefeito. Nesta primeira remessa da CoronaVac, Gravataí recebeu 1.474 doses.

O prefeito Luiz Zaffalon ressaltou a importância do momento e o reconhecimento aos profissionais de saúde. “Este é um momento histórico para a nossa geração. Nunca vivemos uma situação como essa e vocês, profissionais da linha de frente, sem dúvida foram os que abraçaram a causa e merecem esse reconhecimento, sendo os primeiros a receber a imunização”, afirmou.

O vice-prefeito e médico Dr. Levi Melo lembrou que o momento é de alegria, mas que este é só o início de uma possível volta à normalidade: “Embora as vacinas tenham começado a chegar, a população ainda deve manter os protocolos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como a lavagem frequente das mãos, o uso do álcool em gel e de máscara, além de evitar aglomerações.”

O secretário Municipal da Saúde, Régis Fonseca, agradeceu aos profissionais de saúde, lembrando que todos vêm de um ano muito difícil: “Desde o ano passado convivemos com medos e incertezas, mas vocês se mantiveram firmes, na linha de frente, atendendo à comunidade e combatendo um inimigo, por vezes desconhecido.”

Régis ainda destacou que este não é o momento de a população procurar as unidades de saúde, uma vez que as doses que chegaram são para imunizar primeiramente os grupos prioritários. “Estas 1.474 doses serão exclusivamente aplicadas nos profissionais da área da saúde e nos idosos moradores de Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs). Por isso, é a secretaria, por meio dos seus profissionais da Vigilância Municipal em Saúde (Viemsa), que irá até os locais para realizar a imunização”, explicou o secretário.

Emoção do quarteto escolhido para representar os profissionais de saúde

Visivelmente emocionada, a enfermeira Eliana Gomes – que ficou mais de sete meses isolada da família para evitar a contaminação – relembrou que as vivências até este momento, com relação ao enfrentamento do coronavírus: “Foi um turbilhão de incertezas que parecia não ter fim. Tenho certeza de que, com a vacina, vamos conseguir frear esse vírus, que por dez meses freou o mundo. Essa é, sem dúvida, uma injeção de esperança que recebemos nesta tarde”.

Para o enfermeiro do Hospital Dom João Becker Viriato Corrêa, que desde os primeiros momentos da pandemia atua na estrutura montada para o Hospital de Campanha, a tensão no ambiente de trabalho foi o que mais mexeu com ele nesses últimos meses. “A vacina vem para nos trazer um certo alívio.”

“Esse é o chute inicial que representa toda a população protegida. Por muito tempo, esse vírus mexeu com a essência das nossas relações, mas agora chega de contabilizar mortos”, lembra a coordenadora da Unidade de Saúde da Família (USF) Parque dos Anjos, Mariana Siqueira, uma das quatro pessoas imunizadas.

Já o auxiliar de laboratório do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), André Schnomberger, agradeceu a oportunidade e disse ter sido um privilégio ser um dos primeiros imunizados na cidade. “A estrutura da Secretaria Municipal da Saúde foi de extrema importância em todo esse processo da pandemia, e torço para que logo toda a população possa receber a vacina.”

Como será a feita a imunização nesta etapa:

De acordo com a SMS, a aplicação das vacinas vai ocorrer conforme o Plano Nacional de Imunização, sendo os profissionais de saúde da linha de frente em hospitais, na rede da atenção básica e da rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) e pessoas acima de 18 anos com deficiência intelectual e física, moradores de Residenciais Inclusivos.

Os primeiros imunizados de Gravataí:

– Eliana Dornelles Gomes, enfermeira do PAM que está atuando na ala Covid e representa a Rede de Urgência e Emergência;
– Mariana Santiago Siqueira, enfermeira coordenadora da USF Parque dos Anjos que faz o acolhimento e triagem dos pacientes com suspeita de Covid, da Atenção Básica;
– André Schnomberger, auxiliar de laboratório do SAE e trabalha nas coletas dos testes; representando os Centros Especializados;
– Viriato Corrêa, enfermeiro do Hospital de Campanha desde o início de funcionamento da estrutura, representando o Hospital Dom João Becker.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade