Vereador Gabriel sugere ampliação do convênio da Santa Casa com a Unisinos para o HSAP

Preocupado com as constantes queixas em relação ao atendimento do Hospital de Santo Antônio da Patrulha administrado pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia, o vereador Gabriel Diedrich vem apontando sugestões e possíveis soluções de melhorias, pois entende que é preciso ampliar e agilizar a triagem de pacientes e o atendimento médico.
Além de cobrar a implantação de um novo mamógrafo para exames de prevenção ao câncer de mama nas mulheres patrulhenses, solicitar a disponibilização de testes rápidos de Covid-19 no pronto atendimento do hospital e falta de profissionais de enfermagem, necessidades apuradas em visitas do parlamentar ao HSAP, Gabriel apresentou na Câmara de Vereadores juntamente com a colega vereadora Jacira a Indicação nº 047/2022 que sugere à administração municipal através da Secretaria de Saúde o estudo da possibilidade de firmar convênio com a Santa Casa e instituições de ensino superior que ofereçam cursos de Medicina a fim de que professores, doutorandos e acadêmicos residentes reforcem as equipes médicas do Hospital de Santo Antônio da Patrulha.
O vereador Gabriel Diedrich cita que a Santa Casa de Misericórdia e a Unisinos já possuem essa experiência e deram um importante passo na consolidação do Dom João Becker em Gravataí como hospital que fomenta o ensino da medicina. Grupos de doutorandos de Medicina Interna, Cirurgia Geral e Terapia Intensiva (UTI) da Universidade foram recebidos no mês de fevereiro recente pelo Superintendente do HDJB, Antonio Weston, e passaram a atuar junto ao corpo clínico. Também se integram os professores da Unisinos, o que representa mais médicos atendendo as necessidades dos gravataienses.
“Esse convênio da Santa Casa com a Unisinos já existente em Gravataí pode ser estendido para Santo Antônio da Patrulha, onde gradativamente poderíamos ingressar no rol de cidades que contam com estruturas de saúde voltadas ao ensino. A chegada do grupo de doutorandos ampliou a qualidade dos processos assistenciais no Dom João Becker. A Universidade irá oferecer equipes de residência ao longo de três anos, agregando mais médicos a cada ano. Esse pode ser um caminho para se prestar um atendimento mais efetivo para a população”, comenta Gabriel Diedrich.

ESTUDANTES DE MEDICINA DA UNISINOS
Os estudantes da Medicina Unisinos iniciaram no dia 01/02 os internatos nos hospitais, unidades de pronto atendimento (UPA) e unidades básicas de saúde (UBS) parceiros da Universidade. Esses alunos foram inseridos nas áreas de cirurgia, pediatria e urgência e emergência. Assim, a Unisinos está com todas as turmas de internato em ambientes hospitalares, se juntando aos que já estavam atuando nas áreas de ginecologia e obstetrícia, clínica médica, medicina de família e psiquiatria.
Para a coordenadora da Medicina Unisinos, Cláudia Stadtlober, os dois últimos anos, do total de seis do curso, são muito importantes por ser 90% focados na parte prática nas principais áreas da medicina. “Nesse momento, o aluno vai para os hospitais, unidades básicas de saúde e unidades de pronto atendimento, onde realizará o serviço prático da área médica. Isso é fundamental para o futuro desses profissionais, porque eles têm toda uma preparação durante a graduação para que nos últimos dois anos que eles tenham esse intensivo de práticas”, explica.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade