Exagero com som alto prejudica audição

O volume exagerado de equipamentos sonoros causa, com toda a certeza, danos no aparelho auditivo. Tais danos podem não acontecer de maneira imediata, mas ao longo dos anos o problema se acentua bastante, obrigando muitas pessoas a terem que utilizar aparelhos auditivos para poder, sempre que possível, voltar a ouvir normalmente.
Especialmente na juventude este problema tem sido comum, notadamente nos fins de semana. Mas não são apenas os equipamentos de som, mas também carros com surdina aberta e motocicletas na mesma situação, podem causar sérios danos ao sistema auditivo.
Sobre o uso inadequado de som alto e os danos que podem ser causados ao ser humano, a reportagem da FOLHA PATRULHENSE ouviu o otorrinolaringologista dr. Luciano de Campos, que tem consultório na VidaRara Center, onde atende nas quartas-feiras à tarde, inclusive com convênios, e também em Porto Alegre.
“A exposição prolongada a altos níveis de ruído pode causar danos irreversíveis à audição, doença esta conhecida como perda auditiva induzida por níveis de pressão sonora elevados (PAINSE). Apesar desses níveis permanecerem controversos, tem-se orientado às pessoas para não experimentar níveis de ruído que excedam 85 a 90 dBA”, afirma o médico para esclarecer: “No que diz respeito aos fones de ouvido, eles podem sim prejudicar a audição de ultrapassarmos os níveis citados anteriormente. É muito importante, portanto, verificar a indicação no manual do usuário para saber a potência de cada aparelho e assim evitar essa danosa exposição excessiva”.
DESCONGESTIONANTES
É muito comum ver as pessoas utilizando descongestionantes para liberar as vias respiratórias. Recomendação do otorrinolaringologista: Jamais usar descongestionantes devido ao risco de doenças do coração.
GARGANTA
Indagado sobre quais os principais problemas constatados na garganta, o médico destaca: Infecções, quadros alérgicos e quadros relacionados com o refluxo gastroesofágico
Em Santo Antônio, sobre os casos mais atendidos em seu consultório ele destaca dores de ouvido e garganta, rouquidão, nariz entupido, déficit auditivo, remoção de cerume.
De uma maneira geral o dr. Luciano de Campos recomenda a necessidade de lavar o nariz de forma rotineira com soro fisiológico, pois ajuda na prevenção de doenças da via aérea superior, tanto em crianças quanto em adultos.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade