Casa dos Sonhos precisa vencer votação popular para conquistar a instalação de um sistema fotovoltaico

Premiação concedida pela empresa Solled vai transformar a energia solar em eletricidade, reduzindo custos para a entidade vencedora

Priscila Milán

Manter o trabalho de uma entidade sem fins lucrativos é uma tarefa difícil. É preciso muito empenho, compromisso e disposição para buscar melhorias. Tentar reduzir custos e, com isso, investir mais nos projetos é uma missão com a qual as instituições têm que lidar diariamente. Mas, quando há união e os esforços de todos se voltam para um objetivo, aumentam as possibilidades de atingir as metas. A Fundação Casa dos Sonhos tem esse pensamento e conta com o apoio dos gravataienses para conquistar um prêmio. A instituição concorre em uma votação popular à instalação de um sistema fotovoltaico pela empresa Solled Energia.

Conforme o diretor executivo da ONG, Amauri Rhoden, a conversão de energia solar em eletricidade vai reduzir despesas e permitir a aplicação de recursos em outras ações. “Hoje, nossa conta de luz gira em torno de R$ 1,1 mil reais. Com a instalação vamos gastar de R$ 80 a R$ 90 reais por mês. Poderemos aplicar essa economia em alimentação, tanto nas refeições que oferecemos como nas cestas básicas que distribuímos”, explica.

Amauri destaca que, infelizmente, a falta de alimentos ainda é uma realidade para muitas famílias, por isso a Casa dos Sonhos disponibiliza refeições às crianças e adolescentes atendidos, além de cestas básicas todos os meses. A entidade presta atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade social no Rincão da Madalena.

O público-alvo são estudantes entre seis e 15 anos, que participam de atividades educativas, culturais e esportivas no turno inverso à escola. Atualmente, são promovidas cinco oficinas (esporte, artesanato, leitura e expressão, informática e capoeira) para turmas divididas por faixa etária. Ao todo são 120 assistidos, entre os turnos da manhã e tarde.

A Solled realiza a votação para a escolha da vencedora até o dia 30 de junho, no site da empresa (www.solledenergia.com.br/social). A fundação é a única representante de Gravataí a concorrer nesta edição, cujos resultados serão revelados no fim de julho.

Amauri ressalta que além do apoio da comunidade, a instituição espera que outras entidades locais se inscrevam futuramente no projeto social da Solled, que já havia contemplado outras três ONGs gaúchas com essa premiação. A promotora da votação popular vai fornecer à ganhadora mão de obra, deslocamento de seus funcionários/prestadores de serviço, laudo de viabilidade estrutural emitido pela engenharia, material elétrico, projeto elétrico, documentação com a concessionária de energia elétrica e estruturas de fixação no telhado.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade