Ambiental Metrosul realiza melhoria em estações fossa filtro de Cachoeirinha e Gravataí

Está sendo feita a limpeza e troca dos leitos filtrantes, camadas de pedras que atuam na remoção das partículas maiores de carga orgânica contidas no esgoto doméstico, auxiliando no processo de tratamento biológico das estações fossa filtro. A melhoria tem o objetivo de potencializar a eficiência operacional dessas ETEs, que são sistemas isolados de tratamento usualmente utilizados em residenciais e loteamentos.

O esgoto é direcionado para uma fossa séptica, tratamento primário onde é feita a separação da matéria sólida e, na sequência, passa pelo filtro biológico, onde os microrganismos presentes no leito filtrante se reproduzem, reduzindo a carga orgânica dos efluentes. Assim como nas demais estações de tratamento, o processo em fossa filtro também remove os poluentes do esgoto doméstico, beneficiando a saúde da população e o meio ambiente uma vez que o efluente retorna aos recursos hídricos tratado, em boas condições.

O sistema administrado pela Ambiental Metrosul na Região Metropolitana de Porto Alegre possui 12 estações de tratamento fossa filtro. A limpeza dos leitos filtrantes já foi feita em sete ETEs de Cachoeirinha e Gravataí, e nos próximos meses está prevista nas estações de Guaíba e Viamão.

Considerada a maior PPP de saneamento do país, a Ambiental Metrosul, parceira da Corsan, foi constituída para fazer a coleta, tratamento e disposição final dos esgotos de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão, trazendo mais saúde e qualidade de vida a uma população estimada em 1,7 milhão de pessoas.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade