Agredia a companheira grávida com planchaços de facão na barriga

Uma ocorrência que revoltou o delegado de Polícia de Santo Antônio da Patrulha resultou na prisão de um indivíduo, suspeito de agredir sua companheira de 26 anos, com planchaços de facão na barriga quando ela estava grávida e nas costas, além de outras agressões e ameaças de morte constantes que, conforme a vítima relatou à Polícia, estavam acontecendo há aproximadamente seis anos, período de convivência da mulher com o suspeito que tem 42 anos de idade. Ela tem um bebê de 3 meses, outro filho de um ano e oito meses e uma cadeirante que atualmente está com sete anos.
O casal morava na chamada Estrada dos Polacos na localidade de Vila Nova em Caraá.
Tonete destaca a investigação chefiada pelo escrivão João Carlos que, segundo disse, retornou com todo o gás, estando realizando um bom trabalho. Além disso destaca a atuação da Brigada Militar e do Conselho Tutelar, ambos do município de Caraá.
Ele também é acusado de agredir a filha cadeirante de apenas quatro anos de idade na época.
AMEAÇAS DE AGRESSÕES CONSTANTES
A mulher, ao prestar depoimento ao delegado Tonete, afirma que vive com medo constante e que era sempre controlada pelo companheiro, que só permitia sua ida ao médico quando uma criança estivesse doente. E mais: se apoderou de todos os cartões de benefícios, controlando o dinheiro de seus benefícios.
No dia onze de maio, a mãe, não podendo mais suportar o sofrimento da filha e dos netos, registrou Boletim de Ocorrências, o delegado Tonete representou pela prisão preventiva, o promotor de Justiça ratificou o pedido e a Justiça decretou sua prisão preventiva no dia 24 de maio pelo juiz dr. Felipe Palopoli que entendeu as razões expostas pelo delegado Valdernei Tonete, tendo o indivíduo sido preso pela Brigada Militar de Caraá e recolhido sistema carcerário. O delegado recuperou os cartões que estavam em poder do acusado, devolvendo-os à vítima, proprietária dos mesmos.
Por orientação do titular da Delegacia de Polícia local, ela foi em casa, apanhou seus pertences, indo embora para fugir das agressões do companheiro.
O delegado disse que o suspeito teria cometido outras atrocidades no local.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade