Vereadores visitam a nova estrutura da RAC em Santo Antônio

Uma manhã para conhecer de perto o trabalho realizado, propagar o conhecimento adquirido em prol do meio ambiente, e ajudar a construir um futuro ainda melhor. Foi este o objetivo da visita realizada a nova estrutura da RAC – Saneamento e Tecnologia Ambiental, na localidade do Rincão do Capim. Os vereadores das bancadas PP, PTB, MDB e PDT de Santo Antônio da Patrulha conseguiram desmistificar o estigma do que é realmente um aterro sanitário e a importância dele para a preservação do meio ambiente. Também estavam presentes o secretário Municipal do Planejamento Lucas Kellermann, diretor de Trânsito e Segurança Fabricio Alves dos Santos, a procuradora do Município de Caraá Jussara Bestetti e Marcelo Pacheco, secretário da Administração, Fazenda e Planejamento. Durante a visita foi apresentado as diferentes etapas do processo de gerenciamento dos resíduos sólidos.
Para o gerente comercial da RAC, Marcelo Santos, a quantidade de resíduos produzido e descartado inadequadamente pela população é uma grande preocupação ambiental, pois além do desperdício de materiais e energia, também contribui com a degradação ambiental, devido à disposição dos resíduos no solo.
Com uma área de setenta e nove hectares, a RAC já está pronta para o recebimento destes resíduos sólidos gerados pelos municípios, utilizando para tal, tecnologias adequadas de tratamento e disposição final, desta forma melhorando efetivamente a qualidade de vida da população de Santo Antônio da Patrulha, justifica o técnico e Engenheiro Civil Danilo Gonçalves Correia.
Um investimento de aproximadamente R$ 10 milhões, a RAC inicialmente estará apta a receber uma média de 70 toneladas por dia, podendo chegar até 2 mil toneladas de resíduos/dia. Neste início, mais de 35 empregos diretos e com uma estimativa de 200 novos empregos indiretos. O responsável pela área administrativa da unidade de Santo Antônio, Oscar Soares, salienta que a empresa tem o apoio de toda a comunidade do Rincão do Capim, e afirma que serão os primeiros a serem beneficiados. Com a geração de novas oportunidades no mercado de trabalho a região terá todas as condições de crescimento e real valorização.
Hoje o aterro, instalado no município de Içara/Santa Catarina, recebe resíduos urbanos de 32 municípios, além de resíduos industriais não perigosos de mais de 300 empresas.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade