Saúde de Gravataí é destaque no Primeira Infância Melhor

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) recebeu o reconhecimento do governo do Estado como município destaque no Programa Primeira Infância Melhor (PIM). “Ficamos felizes que o Estado tenha reconhecido nosso trabalho de apoio às famílias mais necessitadas”, destacou a coordenadora do Bebê Saúde/PIM, enfermeira Lenise Lourenço.

Entre os pontos em evidência da rede infantil gravataiense, estão a captação de novos beneficiários, a manutenção do número de indivíduos acompanhados por visitadores (acadêmicos dos cursos de enfermagem, nutrição e psicologia) e o bom percentual de alcance das metas de atendimento. Lenise ressalta que o programa atende as famílias que necessitam de um olhar mais ampliado além da criança e/ou gestante, especialmente aquelas em situação de extrema pobreza.

“Acreditamos que uma criança somente poderá se desenvolver na fase neuropsicomotora se houver uma família ajustada emocionalmente e organizada dentro da sua comunidade”, reforçou Lenise. O projeto fornece, ainda, cestas básicas por meio do banco de alimentos da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS).

O município conta com 20 visitadores ao todo, distribuídos em quatro Distritos Sanitários. Além de disponibilizar informações de saúde, os visitadores do Bebê Saúde/PIM auxiliam as famílias na busca de recursos do governo estadual por meio de algum benefício a que tenham direito e no estímulo às mães adolescentes a continuarem na escola buscando dar maior qualidade de vida para elas e seus filhos.

A coordenadora do Bebê Saúde/PIM explica que, entre as famílias acompanhadas, estão crianças de até três anos de idade com alguma patologia ou em extrema vulnerabilidade social, crianças que nasceram com exames para sífilis reagentes, gestantes de alto risco e gestantes com notificação de sífilis na gestação. Hoje, o programa acompanha cerca de 400 famílias, que recebem visitas periódicas realizadas a partir de planos singulares de atendimento e da articulação de ações da rede municipal.

Para o devido acompanhamento dos beneficiários do programa, a demanda é encaminhada por meio dos Conselhos Tutelares, do Ministério Público, dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) , da rede da Atenção Primária e dos Serviços Especializados das unidades de saúde da SMS. Também chegam aquelas vindas pela Declaração de Nascido Vivo (DN) de mães residentes do município e pelas Notificações de sífilis gestacional e congênita.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade