Lançado na quarta-feira o Oceantec em Santo Antônio da Patrulha

Aconteceu nesta semana o marco zero da descentralização do Parque Científico e Tecnológico da FURG (Oceantec). O lançamento oficial da unidade do Parque em Santo Antônio da Patrulha foi feito ontem, quarta-feira, em edição especial da Oceantec Talks.O evento foi transmitido através do canal da universidade no YouTube. Estiveram presentes, entre outras autoridades, o reitor da FURG, Danilo Giroldo, e o prefeito Rodrigo Massulo.
O Oceantec tem sua sede no Campus Rio Grande e, agora, passará a contar com uma ramificação no litoral norte gaúcho. De início, não será necessária uma instalação física para o Parque na cidade, tendo em vista que os projetos poderão ser desenvolvidos nas instalações das próprias empresas conveniadas.
“É uma grande satisfação concretizar mais essa parceria com o executivo municipal de Santo Antônio da Patrulha, que sempre teve papel decisivo na implantação deste campus da FURG”, relembra o reitor. “A partir do desenvolvimento de ações de inovação e empreendedorismo pelo Oceantec no município, será possível potencializar ainda mais a atuação da FURG nessa região, principalmente porque vem se consolidando na comunidade acadêmica deste campus um perfil de alta capacidade técnica e comprometimento com o impacto territorial da universidade na sociedade. A inovação só acontece com o envolvimento intenso dos governos, da sociedade e da academia e temos estes elementos muito presentes em Santo Antônio”, justifica o professor Giroldo.
Segundo o diretor do Parque Científico e Tecnológico, Artur Gibbon, o espaço terá por finalidade criar condições para a atração de novos investimentos e proporcionar o desenvolvimento de projetos locais que tenham por base o conhecimento científico e tecnológico de alto valor agregado, com foco na inovação e no desenvolvimento sustentável da região. “Sempre foi desejo da gestão anterior, da então reitora Cleuza Dias, que se pudesse levar os ambientes de inovação para outros espaços. Hoje em dia, daqui de Rio Grande, você pode espalhar para o mundo o seu conteúdo, sua mensagem, capacitação, suas ideias. Essa possibilidade de virtualização do mundo nos abre essa oportunidade de chegar também nesses outros campi”, avalia o professor Gibbon.
O diretor do Oceantec ressalta que a característica empreendedora do município, localizado próximo à região metropolitana, será vital para o sucesso do empreendimento. “Uma das ações prioritárias dos ambientes de inovação era chegar nessas outras regiões. Será bom ampliar esse foco de atuação, e acredito que teremos uma surpresa muito agradável com o Oceantec em Santo Antônio. Estando lá, vamos poder trabalhar algumas tecnologias e empresas que não temos aqui em Rio Grande. Estamos montando um planejamento de ações para este ano, entre as quais a pré-incubação da Innovatio (incubadora de empresas de base tecnológica da universidade). A comunidade terá orgulho de fazer parte de um território onde a inovação se faz presente e agrega valor nas ações do dia a dia, trazendo desenvolvimento econômico e social”, antecipa o diretor.
Uma parceria com a Prefeitura permitiu a cedência de um espaço para sediar empresas da Innovatio. Isto deve ocorrer após o período de pré-incubação, em julho. A fase atual é de capacitações do corpo técnico e de contato com as empresas locais. O diretor do Campus FURG-SAP, Antônio Valente, destaca que, posteriormente, “serão buscados apoio e editais específicos para a construção de um prédio definitivo para o Parque na Unidade Bom Princípio do Campus FURG-SAP”.
Para a pró-reitora de Inovação e Tecnologia da Informação, Danúbia Espíndola, a instalação de um braço do Parque na cidade tornará possível a integração de empresas, universidade, poder público municipal e comunidade. “O Oceantec, além de possibilitar a atração de empreendimentos que buscam inovar seus modelos negócio, permitirá a conexão de clusters locais com as cadeias globais, para o desenvolvimento socioeconômico da região”, analisa.
Para o secretário geral de Governo, Planejamento e Gestão, Lucas Kellerman, a vinda do Oceantec para o município “será um importante vetor de integração do conhecimento e da tecnologia com o setor produtivo, contribuindo para o desenvolvimento e o bem-estar da sociedade”. As tratativas da direção do campus para a vinda do Oceantec iniciaram no começo de 2019, mas a pandemia de Covid-19 obrigou o adiamento das reuniões previstas de início presencialmente.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade