Hospital atinge mais de 240 procedimentos no mês

Com a realização do mutirão de cirurgias gerais do último domingo (21/11), promovido pelo Hospital de Santo Antônio da Patrulha da Santa Casa de Misericórdia, a instituição de saúde atingiu a importante marca de 244 procedimentos realizados no mês. Este é o melhor resultado desde que o bloco cirúrgico retomou as atividades normais, em 04/10, com a realização de cirurgias oftalmológicas e vasculares.
Desativado desde fevereiro para utilização como UTI Covid, o bloco cirúrgico do hospital volta aos poucos à sua função normal. “Quando a situação começou a se normalizar, os leitos para Covid foram desativados e retirados, quando o bloco foi todo reorganizado para atender a demanda, incluindo treinamentos para as equipes na matriz da Santa Casa de Misericórdia em Porto Alegre”, explica Fernanda Coelho de Almeida, enfermeira do bloco cirúrgico.
E acrescenta: “ficamos todos felizes com o retorno dos procedimentos cirúrgicos”, lembrando que ainda é um período de recomeço. “Tivemos todos os equipamentos do bloco qualificados, incluindo a realização de todas as manutenções preventivas”.
OS PROCEDIMENTOS
Conforme Fernanda, no domingo os procedimentos iniciaram às oito horas da manhã e finalizaram às 18 horas, com uma equipe composta por um cirurgião, um auxiliar, técnicos de enfermagem, enfermeiras, instrumentador cirúrgico, equipe de higienização e manutenção. Além disso, ainda contaram com o apoio de todos os setores do hospital durante todo o processo. O mutirão de cirurgias gerais incluiu oito procedimentos: duas colecistectomias por videolaparoscopia, cinco cirurgias de herniorrafia inguinal e uma exerese de cisto.
Nossa entrevistada lembra que “neste mês, já fizemos 244 procedimentos, incluindo oftalmo e vascular, e quase alcançamos o número de cirurgias realizadas em fevereiro, que foi o último mês antes do bloco ser transformado em UTI. Os pacientes estavam aguardando há meses por cirurgias, e observamos o quanto estavam ansiosos por este retorno”.
A profissional da saúde ainda revela: “Estávamos com uma demanda de 50 cirurgias represadas. Os pacientes tiveram, inclusive, que ser reavaliados pelo cirurgião para novo encaminhamento para os procedimentos”.
Fernanda lembra que muitos dos pacientes, que buscam atendimento em função de dores, tiveram que ser medicados durante todo este período de espera, até que conseguissem se submeter às cirurgias.
NOVO MUTIRÃO
A boa notícia é que um novo mutirão será realizado no Hospital de Santo Antônio da Patrulha no mês de dezembro, quando, segundo Fernanda, também haverá procedimentos da traumatologia.
A enfermeira tem orgulho do trabalho que realiza. “Graças a Deus, temos uma equipe muito boa, que pensa nos nossos pacientes e ama o que faz. Estamos numa fase muito legal, em que todos se ajudam e se dedicam!”, complementa a profissional.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade