EducarWeb é a aposta do município para atividades remotas

A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Educação (Smed), iniciou a entrega das atividades não presenciais por meio da plataforma digital “EducarWeb”. Este ano, somente será feita a entrega presencial ao aluno que não possui acesso à internet. A primeira semana servirá para que cada instituição de ensino avalie a quantidade de alunos sem acesso à internet para que seja possível organizar uma forma de entrega das atividades presencialmente.

Para o professor da rede municipal, estão disponíveis os recursos de envio de atividades e interação, por chat, com os alunos. A plataforma serve também como ferramenta de envio de atividades e acesso ao Google Classroom, Forms, Meet, YouTube e outros sites. Além disso, no sistema ficam armazenadas informações referentes à postagem de atividades pelo professor, visualização por parte dos alunos, envio das respostas e as interações realizadas.

Para o estudante, o EducarWeb serve como visualizador de atividades e canal de comunicação com o professor. A ferramenta também está disponível como aplicativo para celular para facilitar o acesso a quem não possui computador.

De acordo com a secretária da Educação de Gravataí, Sonia Oliveira, a Smed está disponibilizando formações e criando vídeos de tutorial para familiarizar os professores com a plataforma. “Em breve, todas as escolas estarão trabalhando através do portal. Entendemos a necessidade de voltar a atender os alunos presencialmente. Ninguém substitui o contato direto com o professor, mas, infelizmente, a situação nos obriga a continuarmos distantes. Não sabemos até quando ou em que momento este retorno será possível, mas tenho fé que, de maneira escalonada, com os cuidados que o momento exige, aos poucos, retornaremos”, destacou a secretária.

Na prática, como funciona?
Para a professora Katiuscia de Almeida Custodio, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Jerônimo Timóteo da Fonseca, a experiência tem sido boa. “A plataforma informa quando o aluno visualiza as atividades e, também, quando responde. Podemos corrigir as atividades on-line, e o aluno recebe a correção. Temos um chat onde é possível interagir, caso tenham dúvidas. O EducarWeb possibilita que enviemos atividades escritas, fotos, links e mais. É uma ótima ferramenta”, afirma a professora.

Sobre a adesão dos alunos, a supervisora escolar da Emef Jerônimo Timóteo da Fonseca, Mariclei Soares Martins, conta que ela vem crescendo. “Em 2020 utilizamos essa ferramenta de forma a oferecer atividades on-line aos alunos. Iniciamos com poucos acessos, mas, hoje, a grande maioria dos alunos da área utiliza o EducarWeb. Nas séries iniciais, o número vem crescendo a cada dia”, contou.

Katiuscia ainda reitera que a Smed ofereceu treinamento para os professores. “Tivemos uma capacitação sobre o funcionamento da ferramenta, e, também, nos disponibilizaram vídeos explicativos que repassamos aos alunos sobre como visualizar e responder atividades”, lembrou a professora.

Em uma conversa com sua mãe, Jacira Alves, o aluno Davi Elias Rodrigues da Silva, que está no 6º ano, conta como ficou impressionado com a ferramenta. “Achei bem legal, pois mostra que os professores viram e corrigiram a atividade. A gente não faz por fazer. Isso é uma coisa que não tinha na minha outra escola, que era particular”, contou.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade