Diálogo para fazer a diferença e alcançar os objetivos

Presidente da Câmara de Vereadores de Cachoeirinha, Gelson Braga (PSB), aposta no trabalho conjunto para que sejam concretizadas melhorias na cidade

Priscila Milán

Há cerca de um mês e meio na presidência da Câmara de Vereadores de Cachoeirinha, Gelson Braga (PSB), afirma que considera o diálogo uma excelente opção para buscar eficácia no trabalho. Por essa razão, desde que assumiu o cargo – com a saída de Cristian Wasem para a Prefeitura –, tem procurado conversar com os colaboradores de todos os setores do Legislativo. “Cada um tem importância na caminhada, que deve ser em conjunto para fazermos o melhor”, destaca.

Essa união de esforços, conforme o parlamentar, é importante também na atuação junto à Prefeitura, pensando no benefício da população. “Nosso papel não é apenas fazer leis, mas também fiscalizar e trabalhar paralelamente ao Executivo”, frisa. “A expectativa é que as melhorias que todos queremos na cidade aconteçam de fato, no entanto não podemos deixar que as coisas ruins superem o bem”, comenta.

Ele explica que é muito comum a sociedade, de uma forma geral, enaltecer os problemas e desvalorizar as boas ações. Na opinião do vereador, é necessária a compreensão, por parte de todos, de que há um tempo jurídico e administrativo para a operacionalização das melhorias desejadas no município.

“O barco está andando a contento” na percepção do presidente da Câmara, que afirma que o Legislativo também quer melhorar a imagem perante os munícipes. “Procuramos mostrar que somos servidores e que esta é, como dizemos, a Casa do Povo”, frisa. Segundo o parlamentar, os vereadores estão sempre à disposição para ouvir a comunidade e suas demandas e buscam constantemente qualificar o atendimento.

Em seu terceiro mandato na vereança, Gelson continua com uma atenção especial a um tema da saúde: combate à dengue. Desde 1994 é fiscal sanitário da Vigilância Municipal em Saúde e nos últimos anos coordenou um projeto para campanhas de conscientização sobre a doença por toda a cidade, principalmente nas escolas. Aponta que as palestras já contemplaram em torno de 64 mil pessoas.

O presidente também foi o proponente da Frente Parlamentar de Ações de Prevenção e Cuidados com o Aedes Aegypti, instituída este ano. A intenção é promover trabalhos para informar sobre a dengue e estimular comportamentos preventivos. Para tanto, o tema seria abordado em ações de diversos segmentos, entre os quais Executivo, Judiciário, Polícia, associações, igrejas, escoteiros.

A meta é não deixar o mosquito transmissor nascer, reforçando que água parada representa risco. Outra proposta do Legislativo é que as instituições de ensino intensifiquem os trabalhos sobre o assunto para que as crianças repassem o conhecimento aos familiares, alertando-os de que a situação é grave.

Dados da Vigilância Estadual em Saúde mostram que até sete de junho, Cachoeirinha teve 78 notificações, sendo cinco casos confirmados de dengue, 58 em investigação, 12 inconclusivos e três descartados. Em Gravataí, até a data, ocorreram 227 notificações, sendo 21 confirmações da doença, 176 casos em investigação, nove inconclusivos e 21 descartados.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade