Clínico emergencista do HSAP diz que equipe da linha de frente é guerreira

O médico Erick Rosberg Alcoba Arce trabalha como clínico emergencista no Hospital Santo Antônio da Patrulha da Santa Casa de Misericórdia e é um dos profissionais que atua na linha de frente no combate ao novo Coronavírus. Ele, que é boliviano, afirma que atualmente a situação está sendo muito difícil. “É um trabalho exaustivo e sacrificado por parte de toda a equipe do hospital, é um trabalho em conjunto de todos sem esquecer ninguém, desde quem recebe o paciente na recepção, quem faz a assepsia no ambiente hospitalar e cuida da contaminação, quem prepara os alimentos, como os que cuidam dos pacientes, sejam médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, a parte administrativa que cuida para que cada detalhe não falte no HSAP. Todos são guerreiros!”, define aquele profissional. E acrescenta: “Estamos vivendo momentos muito tensos, mas sempre com a fé em Deus de que algum dia vamos vencer, porque enquanto tenhamos vida, sempre haverá esperança”.
Os médicos, além de profissionais que lutam para manter a vida de um doente, são também seres humanos. E por isso, Erick Arce frisa ser muito gratificante quando uma pessoa venceu o Coronavírus. “É o maior incentivo para continuar nesta luta, porque muitas vezes sacrificamos as nossas famílias para prestar serviço à população e cuidar deles, mas tudo é feito com paixão e amor com a finalidade de devolver um ser querido a uma família que aguarda ansiosa o seu retorno para casa, quer seja o amor de alguém, o pai de alguém, avó de alguém”.

TRISTEZA

Mas as equipes de médicos e de enfermagem ficam abaladas quando perde a luta para a morte. “É muito triste e devastador quando um paciente morre, porque são muitas histórias de cada pessoa e tanto sofrimento por parte dos familiares, pois cada despedida é muito difícil e com certeza nós médicos não somos indiferentes com essa dor, porque também sofremos com eles pois vemos que aquele que tanto cuidamos já partiu, e isso é muito frustrante para todos nós, visto que apesar de fazer o melhor para o paciente, não conseguimos alcançar o desejado”.

MÉDICO RECOMENDA

“Sempre falo que a gente planta para depois colher, então hoje é o momento de plantar responsabilidade, consciência e consideração pelo próximo para depois não ter que lamentar mais perdas de seres queridos”, afirma o médico para recomendar:
“Hoje é o momento de evitar festas, reuniões em grupo, aglomerações nas praias, etc. É o momento de reagir de maneira prudente e responsável. Já em relação aos comentários das pessoas que questionam sobre a qualidade dos atendimentos, Eric afirma que simplesmente não dá importância “porque só a gente que trabalha dentro, sabe o quanto é sacrificado trabalhar muitas vezes sem ter as ferramentas necessárias para poder encarar a adversidade, mas sem dúvidas, hoje em dia o HSAP está tendo muita credibilidade devido aos excelentes profissionais que trabalham nesta prestigiosa instituição que é a Santa Casa”, frisa o médico.

APELO À POPULAÇÃO

O médico, ao encerrar a entrevista, disse que neste momento pede à população: “Mais do que nunca, sejam responsáveis e prudentes para que em algum momento o vírus seja controlado para que possamos, se Deus permitir, erradicar esta doença. Peço aos pacientes para que procurem assistência médica no início de qualquer sintoma e não, quando realmente estejam muito ruins, porque então já não há muito a fazer”.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade