Casarão dos Bina já tem empresa que fará o projeto técnico de revitalização

O prefeito Luiz Zaffalon assinou, na tarde de quinta-feira, 25, a ordem de início de serviços para a intervenção e restauração do Casarão dos Bina, edificação que já foi sede da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FMMA) e que, atualmente, está interditada pela Defesa Civil por apresentar risco aos ocupantes. A empresa responsável por elaborar todo o estudo e projeto do restauro é a Volpatto & Manica Arquitetos Associados LTDA, que contratualmente possui o prazo de 120 dias para entregar todos os documentos que nortearão as obras no local.

“Esse sempre foi um desejo meu, que o passado da nossa cidade seja respeitado. Conheço o que ocorreu no Casarão dos Bina, mas acho importante preservarmos a história para não repeti-la. A tradição e a cultura são fundamentais para o crescimento da nossa comunidade”, afirmou o prefeito Zaffa.

Segundo o diretor administrativo e financeiro da FMMA, Diego Moraes, cabe à empresa contratada, fazer todo o levantamento do estado atual da edificação, o que é necessário fazer e de que forma fazer o restauro, quais os materiais que deverão ser utilizados, quais cores podem ser usadas e, ainda, o valor estimado da obra. “Só após termos todos estes dados é que faremos a licitação da execução da obra, que deverá seguir fielmente o projeto, por se tratar de uma revitalização e, não, de uma reforma”, explicou.

Após concluída a revitalização do Casarão dos Bina, o local abrigará uma escola permanente de educação ambiental. “Com isso, além de contarmos bem o nosso passado, estaremos construindo neste local, o nosso futuro, já que a educação ambiental é fundamental para que tenhamos uma cidade e, porque não dizer, um planeta habitável para as próximas gerações”, destacou o prefeito Zaffa, que é um entusiasta de todo este trabalho, desde quando foi diretor-presidente da FMMA, no governo do ex-prefeito Marco Alba.

Com cerca de 140 anos de história, o Casarão dos Bina está localizado na Rua Carlos Bina, no bairro Moradas do Sobrado. O prédio, construído em 1882, possui ainda espaços que serviram de senzalas e, hoje, faz parte da sede da Fundação Municipal do Meio Ambiente.

Participaram do momento da assinatura, o diretor-presidente da FMMA, Paulo Moreira, o diretor de Bem-Estar Animal, Diogo Castilhos, o engenheiro da prefeitura Marcus Vinícius Azevedo da Silva, e representantes da empresa contratada.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Publicidade