Casarão dos Bina já tem empresa que fará o projeto técnico de revitalização

O prefeito Luiz Zaffalon assinou, na tarde de quinta-feira, 25, a ordem de início de serviços para a intervenção e restauração do Casarão dos Bina, edificação que já foi sede da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FMMA) e que, atualmente, está interditada pela Defesa Civil por apresentar risco aos ocupantes. A empresa responsável por elaborar todo o estudo e projeto do restauro é a Volpatto & Manica Arquitetos Associados LTDA, que contratualmente possui o prazo de 120 dias para entregar todos os documentos que nortearão as obras no local.

“Esse sempre foi um desejo meu, que o passado da nossa cidade seja respeitado. Conheço o que ocorreu no Casarão dos Bina, mas acho importante preservarmos a história para não repeti-la. A tradição e a cultura são fundamentais para o crescimento da nossa comunidade”, afirmou o prefeito Zaffa.

Segundo o diretor administrativo e financeiro da FMMA, Diego Moraes, cabe à empresa contratada, fazer todo o levantamento do estado atual da edificação, o que é necessário fazer e de que forma fazer o restauro, quais os materiais que deverão ser utilizados, quais cores podem ser usadas e, ainda, o valor estimado da obra. “Só após termos todos estes dados é que faremos a licitação da execução da obra, que deverá seguir fielmente o projeto, por se tratar de uma revitalização e, não, de uma reforma”, explicou.

Após concluída a revitalização do Casarão dos Bina, o local abrigará uma escola permanente de educação ambiental. “Com isso, além de contarmos bem o nosso passado, estaremos construindo neste local, o nosso futuro, já que a educação ambiental é fundamental para que tenhamos uma cidade e, porque não dizer, um planeta habitável para as próximas gerações”, destacou o prefeito Zaffa, que é um entusiasta de todo este trabalho, desde quando foi diretor-presidente da FMMA, no governo do ex-prefeito Marco Alba.

Com cerca de 140 anos de história, o Casarão dos Bina está localizado na Rua Carlos Bina, no bairro Moradas do Sobrado. O prédio, construído em 1882, possui ainda espaços que serviram de senzalas e, hoje, faz parte da sede da Fundação Municipal do Meio Ambiente.

Participaram do momento da assinatura, o diretor-presidente da FMMA, Paulo Moreira, o diretor de Bem-Estar Animal, Diogo Castilhos, o engenheiro da prefeitura Marcus Vinícius Azevedo da Silva, e representantes da empresa contratada.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade