ARTIGO: É preciso olhar atento ao álcool e às drogas

O dia 20 de fevereiro é marcado pelo combate ao álcool e às drogas. A data serve como oportunidade de conscientização quanto ao uso de tais substâncias, uma vez que podem causar danos ao organismo e prejuízos nas relações afetivas e sociais. A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica a dependência, seja de drogas lícitas ou ilícitas, como doença e indica a necessidade de tratamento profissional adequado ao dependente.

Podemos exercer importante papel na recuperação dos dependentes. Sobretudo, precisamos ter ciência de que pessoas das mais diferentes culturas e meios sociais tem condições de desenvolver, sim, a dependência de substâncias, seja qual for seu gênero, idade ou classe social. Nosso auxílio está em colocar esses dependentes em contato com estruturas, sejam públicas ou privadas, voltadas a recuperação e desintoxicação. Estima-se que cerca de 30% das pessoas que consomem álcool apresentam problemas associados ao uso, bem como cerca de 40% dos usuários indicam transtornos mentais como depressão e ansiedade.

Um passo fundamental para evitar o abuso destas substâncias é o reconhecer a dependência como doença para, a partir daí, realizar a busca por ajuda especializada. Se você ou algum ente próximo apresentar características de dependência, poderá buscar auxílio. A referência em atendimento do gênero para o SUS em Gravataí, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) conta com uma equipe multidisciplinar, formada por assistente social, psicóloga, terapeuta ocupacional, enfermeiro e médico. O tratamento é conduzido por um técnico que acompanha o caso e constrói o plano terapêutico junto ao paciente. Os encontros são realizados individualmente e em grupos com familiares.

Para agendar o acolhimento pelo CAPS AD, basta entrar em contato pelo fone (51) 3600-7763 ou se dirigir ao local, na Rua Antônio Francisco Fonseca,123, no Centro de Gravataí. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Não apenas em 20 de fevereiro, mas em todos os dias podemos exercer a nossa cidadania, ajudando indivíduos a saírem do vício do álcool e das demais drogas. Pessoa sem dependência química tem mais qualidade de vida e condições de se desenvolver como ser humano.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Nosso canal no WhatsApp
Publicidade