Vistoria fiscaliza destinação dos resíduos sólidos | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Vistoria fiscaliza destinação dos resíduos sólidos

Vistoria fiscaliza destinação dos resíduos sólidos

Resíduos sólidos 1 Resíduos sólidos 2

 

No Dia Mundial do Meio Ambiente, o chefe de gabinete do prefeito, Gabriel Diedrich, e o secretário da Agricultura e Meio Ambiente de Santo Antônio da Patrulha, João Batista Adam, estiveram vistoriando os serviços da Central de Resíduos Sólidos Urbanos, localizada no Morro do Púlpito. Eles aproveitaram a data para informar à população sobre como é feito o trabalho de recolhimento e destinação dos resíduos no Município. “Talvez, muitas pessoas não saibam que 17 patrulhenses trabalham na Central, separando o lixo que vem de nossas residências e que, se fizermos a separação em casa, estaremos contribuindo muito com o trabalho deles. O meio ambiente e o erário também sairiam ganhando e os recursos que deixaríamos de gastar com o lixo poderiam ser investidos em outras áreas, como Saúde e Educação”, explica Diedrich.
Conforme Batista, na Central de Resíduos, todo o lixo produzido e recolhido em Santo Antônio da Patrulha e Caraá, cerca de 640 toneladas ao mês, é separado. O material reaproveitável (35 toneladas ao mês em média) vai para a reciclagem e o restante dos resíduos vai para o aterro sanitário de Tramandaí e, posteriormente, tem como destino final, Minas do Leão.
O custo do recolhimento de lixo é muito alto para o Município, aproximadamente R$ 265.000,00 só no mês passado. Este investimento poderia ser bem menor se houvesse maior consciência ambiental da sociedade. “Hoje passam resíduos pela esteira de triagem desnecessariamente, bastando que cada um fizesse a sua parte em casa, através de compostagem, por exemplo. Como pagamos por peso aquilo que não conseguimos separar para reciclagem, nosso custo encarece à medida que menos reaproveitamos”, lembra o chefe de gabinete.
Outro problema que também onera o poder público diz respeito à falta de educação ambiental, quando resíduos são descartados de forma irregular, em locais inadequados. O secretário conta que naquele dia, justamente no Dia Mundial do Meio Ambiente uma máquina retroescavadeira do Município estava na Av. Afonso Porto Emerim, onde, mais uma vez, precisou juntar os resíduos de todo o tipo, despejados clandestinamente. Há um esforço permanente de limpeza e fiscalização com multa, mas não é fácil inibir totalmente os descartes irregulares. “Depois que placas foram colocadas em locais onde as pessoas costumam largar lixo, a situação melhorou bastante, mas, infelizmente, esta prática ainda existe”, lamentou.
Gabriel destacou o interesse da administração municipal em implantar a coleta seletiva, mas adiantou: “se desde já, cada um fizer a sua parte, já teremos muitos ganhos e estaremos preparados para quando o processo de recolhimento de recicláveis em separado tiver início”.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.