Para CREMERS hospital ainda não indicou novo diretor técnico | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Para CREMERS hospital ainda não indicou novo diretor técnico

Para CREMERS hospital ainda não indicou novo diretor técnico

O Hospital Santo Antônio, oficialmente, está sem diretor técnico desde que o anterior comunicou ao CREMERS (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul) que estava deixando a função, uma vez que o Grupo Mãe de Deus havia desistido de continuar a gestão da Casa de Saúde. No dia 27 de janeiro, o Conselho oficiou ao hospital solicitando uma definição já que, perante o CREMERS, o hospital não tinha diretor técnico. Além disso, o Mãe de Deus seguia, conforme os registros do Conselho, como gestor do hospital. Outra irregularidade foi a de ausência de diretor clínico.

 

Estado

 

A par disso, a Secretaria Estadual da Saúde, através de sua assessoria de Imprensa, enviou release à Folha Patrulhense informando que está acompanhando a situação do Hospital Santo Antônio. “Até o início de janeiro, a instituição tinha a administração do grupo hospitalar Mãe de Deus, que optou por deixar a gestão da entidade. Com isso, o contrato de prestação de serviço com a SES foi rescindido.

Enquanto não encontra uma nova mantenedora para o hospital, a prefeitura e o Estado acertaram o repasse de cerca de R$ 1,2 milhão para que o local continue atendendo, com a primeira das parcelas (de aproximadamente 560 mil) já paga. Com isso, foram mantidos, neste momento, os serviços de pronto atendimento e de internação de baixa complexidade.

“A futura mantenedora deverá apresentar à SES o seu plano operativo para análise, assim como solicitar novo alvará de funcionamento. Hoje, este tipo de licença não é necessário, pois ele não é requisitado para serviços administrados por entes públicos de saúde.”

 

A posição do prefeito

 

O prefeito afirma que o contrato com o Mãe de Deus iria até 27 deste mês, mas a entidade terminou rescindindo o mesmo. Conforme Paulo Roberto Bier, a Secretaria Municipal da Saúde tem diretor técnico e é quem responde interinamente junto ao hospital, até que seja firmado contrato com a nova mantenedora, o que deverá ocorrer durante o mês de março existindo, no momento, pelo menos, dois grupos interessados.

Bier destaca que o que mais tranca o andamento das negociações é a grande documentação exigida, mas tudo isso está sendo devidamente providenciado.

Relativamente ao Corpo Clínico, Paulo Bier disse que essa entidade não está constituída porque os médicos deveriam fazer reuniões entre si para escolher o profissional responsável por essas áreas. “Nem quando o Mãe de Deus administrava o hospital, o corpo clínico chegou a ser constituído”.

A transição exercida pelo município, através da Secretaria Municipal da Saúde, tem prazo de noventa dias, que deverá expirar no final do mês de março.

 

TEXTO/FOTO: Hermógenes Silveira



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.