Coordenadora da Vigilância Sanitária alerta sobre aumento de casos suspeitos de Coronavírus | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Coordenadora da Vigilância Sanitária alerta sobre aumento de casos suspeitos de Coronavírus

Coordenadora da Vigilância Sanitária alerta sobre aumento de casos suspeitos de Coronavírus

O aumento praticamente diário de pessoas com suspeitas de infecção pelo novo Coronavírus, tem aumentado a preocupação das autoridades da área da Saúde que se preocupam em alertar diariamente as populações para que se protejam a fim de evitar a propagação dessa doença que já matou milhares de pessoas em todo o Brasil. E essa preocupação não é diferente na região.
“Estamos todos os dias atualizando os casos porque os testes começaram a ser feitos com mais frequência. E com isso, estão confirmados 89 casos testados, recuperados 69 e 4 óbitos”.
A informação é da Coordenadora da Vigilância Sanitária da 18ª Coordenadoria Regional da Saúde. De acordo com a enfermeira Naiara Dall’Agnol, hoje é bem grande o número de pessoas em monitoramento, calculando que chegue a 420, mas este número varia diariamente”.
Explica que o aumento ocorre em virtude do período de mudança de temperatura, havendo casos de síndrome gripal que vão para o isolamento, passando a ser monitorados. O maior número de casos é Torres e como aquele município comprou testes, provavelmente o número irá aumentar, de acordo com a coordenadora, sendo que muitos pacientes estão em monitoramento domiciliar.
TESTES
Naiara explica que existem dois tipos de testes: a PCR, que detecta o vírus e os testes rápidos que detectam anticorpos. E explica: “A PCR é feita em sintomáticos, até o décimo dia de início dos sintomas, preferencialmente do terceiro ao quinto dia, sendo este o teste laboratorial de escolha para o diagnóstico. Consiste numa coleta com uma espécie de cotonete, de material das narinas e da boca. Há também o Teste Rápido que pode ser realizado a partir do décimo dia do início dos sintomas. Trata-se de uma picadinha no dedo com a coleta de uma gota de sangue, sendo depositada num display que tem uma resposta em torno de 10 minutos. A prioridade da realização das testagens é para profissionais da saúde, da área de segurança, funcionários do sistema prisional, em idosos e para pacientes internados. Porém, a proposta do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde é de ampliar as testagens”, disse Naiara.
SINTOMAS
“Quando ocorrem sintomas gripais, sempre pedimos que a pessoa vá para a primeira consulta e de lá já vem indicada para isolamento familiar e que permaneça os 14 dias em isolamento dentro de casa, com máscara, de preferência isolada para evitar a propagação”, explica a coordenadora.
Quanto ao distanciamento, a recomendação de sempre: tem que ser observado, sendo obrigatório o uso de máscaras. Agora com o decreto do governador, todos os municípios têm que usar máscara tanto fora como dentro do estabelecimento. Esperamos que as pessoas cumpram as determinações. “Sabemos que há pessoas que insistem em não utilizá-las, mas o uso está aumentando porque elas estão entendendo a sua necessidade. Também os objetos manuseados, como o celular, devem ser higienizados.”
É importante a lavagem de mãos com água e sabão e na indisponibilidade destes, utilizar álcool em gel a 70%; frisar a importância da etiqueta respiratória e também de evitar cumprimento com as mãos. Outra coisa que lembrei é a respeito do descarte de lenços de papel e máscaras. Temos visto em algumas reportagens que as pessoas estão jogando no chão. Então, o descarte deverá ser feito em sacos de lixo adequados, bem fechados para evitar a disseminação do vírus.
RECOMENDAÇÃO
No encerramento da entrevista a Coordenadora de Vigilância Sanitária da 18ª CRS Naiara Dall’Agnol recomenda a todos: não acreditem em tudo o que possam ouvir, porque existem muitas notícias falsas. No site do Ministério da Saúde há um link com uma série de recomendações a respeito do Fake News. E para qualquer dúvida, o e-mail onde você encontrará respostas é ouvidoria18crs@saude.rs.gov.br.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *