Conheça Larissa Nunes, a soberana da FENACAN 2020 | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Conheça Larissa Nunes, a soberana da FENACAN 2020

Conheça Larissa Nunes, a soberana da FENACAN 2020

No dia quinze de março, durante o Domingo Cultural na praça da igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, Larissa Oliveira Nunes, 23 anos, foi eleita a soberana da Fenacan 2020. Filha de Rozelaine dos Santos Oliveira e de Lauri dos Santos Nunes, nascida em 03 de junho de 1996, Larissa, natural e residente neste município, vai ser aquela que, terá a missão de divulgar o município para o importante evento, além de confirmar o que a maioria já sabe: Santo Antônio é, sim, terra do sonho, cachaça, rapadura e, sobretudo, da mulher bonita. Larissa cursa o sétimo semestre de Bacharelado em Direito no Centro Universitário Cenecista de Osório (UNICNEC), sendo atualmente estagiária do Gabinete da 1ª Vara Judicial de Santo Antônio da Patrulha.
FOLHA PATRULHENSE: Como é a Larissa?
LARISSA NUNES: É sempre difícil quando temos que falar de nós mesmos. Nos pegamos com receio de exaltar as nossas qualidades com medo da soberba, mas ora! Nós somos quem mais nos conhecemos para falar sobre isso. A Larissa, hoje uma mulher, se descobriu assim, ao longo da trajetória profissional. Deus sempre esteve muito presente em minha vida, me mostrando todos os caminhos a trilhar com as melhores oportunidades, nos melhores tempos da minha vida. Tenho uma mãe incrível, que me serve como exemplo de mulher batalhadora e empoderada. Um irmão que enche nossas vidas de amor e alegria. Sou rodeada de amigos incríveis. Tenho um serviço que amo e colegas muito especiais. Organizada, perfeccionista e exigente. Sonhadora e acredito no amor, assim como na energia de tudo. Amante do dia e de fazer passeios descobrindo lindas paisagens. Sou coração vezes razão.
FOLHA: Representaste alguma entidade ao concorrer para o título?
LARISSA: Não. De início pensei em algumas entidades, mas como se tornou um quesito optativo, escolhi entrar no concurso sem essa representação.
FOLHA: Qual foi a tua reação quando o apresentador anunciou o teu nome?
LARISSA: Bom, mesmo o dia da escolha ter amanhecido lindo e cheio de mensagens positivas, de início eu me senti um pouco nervosa. Cheguei à praça cedo e logo já me senti em casa com a ocasião e as pessoas que estavam por ali unidas na realização do concurso. E este conforto e tranquilidade refletiram na minha reação ao ouvir meu nome como escolhida. Incrédula talvez seja a palavra. A ficha demorou a cair, os abraços se fecharam ao meu entorno e eu só sabia sorrir, muito! Fiquei imensamente feliz, estava realizada!
FOLHA: Como pretendes desenvolver todo este período de preparação para a Fenacan?
LARISSA: Atualmente os trabalhos para a divulgação da festa encontram-se suspensos, seguindo apenas o planejamento do evento. Isto se dará pelo menos até final do mês de abril, que será quando possivelmente poderemos ter uma visão deste processo de pandemia. O momento é de cuidado com a população patrulhense, com a saúde de todos e não de divulgação de atividades culturais. Estou a disposição da administração municipal para trabalhos voluntários em prevenção e tratamento do COVID-19 desde o início dos movimentos de controle do avanço do vírus. Após, este período ter sido superado com sucesso, trabalharemos incansavelmente para a realização do evento, e este ano com um sentido especial, o de SUPERAÇÃO.
FOLHA: Já conquistaste algum título?
LARISSA: Não, este é o primeiro. Na verdade fui caipirinha na pré-escola (risos). É fato que sempre almejei representar nossa cidade e a Fenacan, nunca houve outro desejo de título.
FOLHA: A decisão de concorrer foi tua, ou aceitaste sugestão de alguém?
LARISSA: A decisão de concorrer foi minha sim, mas tive algumas influências. Eu já havia participado do concurso em 2012, e após isso, a vontade se manteve guardada enquanto torcia para algumas meninas especiais que vieram a participar do concurso ao longo destes anos.
Quando as inscrições para este ano foram abertas e divulgadas, eu recebi de três pessoas o folder, cada uma com sua motivação, mas todas vendo em mim o desejo. Dentre elas tive uma pessoa especial nesse processo de decisão, Cris, minha ex-colega de serviço. Ela me trouxe a empolgação e magia em participar, tomando o lugar da frustração do outro concurso, me enchendo de coragem em retomar esse desejo.
FOLHA: Como estás vendo hoje o desenvolvimento de Santo Antônio?
LARISSA: Nossa cidade possui diversas áreas de economia, agricultura, indústrias metalúrgicas, setor calçadista, setor alimentício, dentre outras atividades. Acredito que estas são as que de fato desenvolvem nosso município, trazendo visibilidade e gerando empregos. O desenvolvimento de Santo Antônio da Patrulha ocorre de forma gradativa, recebendo empreendimentos, novas estruturas de estradas, frentes políticas jovens e estabelecendo relações intermunicipais. Nosso município possui potencial para um contínuo e sadio crescimento.
FOLHA: Qual a tua opinião a respeito desse momento dramático que vivemos, que é o da pandemia? Acreditas que iremos superar isso em seguida?
LARISSA: Este é um momento muito delicado para todos, momento de união e solidariedade. É tempo de pensar no próximo e no coletivo. O isolamento social, a indicação de evitar aglomerações e as medidas de higiene são essenciais para passarmos o quanto antes por esse período com o mínimo de danos. Nosso país foi privilegiado em ser atingido algum tempo após que outros países, e nossa cidade é mais ainda por termos apenas um caso, até o momento. É importante reconhecer o trabalho de nossas autoridades municipais e atuantes na área da saúde. A cidade se mobilizou rapidamente para conter os avanços, tendo resultados positivos. Como já não sabemos mais o dia de amanhã, ter fé torna a vivência do hoje um pouco mais leve.
FOLHA: O que gostarias de acrescentar mais nesta nossa primeira entrevista?
LARISSA: Eu gostaria de agradecer a todas as pessoas que de certa forma ajudaram na concretização desta vontade, que ficaram empolgadas, me apoiaram e foram assistir a escolha. E a todos que organizaram o concurso cuidando de cada detalhe com carinho.
Este título é muito importante para mim, estou em uma ótima fase em minha vida, madura e com disponibilidade para dar atenção a esta conquista.
Darei meu máximo para representar nossa cidade e a Fenacan. Ansiosa, aguardo a todos os patrulhenses para aproveitar os dias de festa.
E por fim, gostaria de deixar meu apelo aos cidadãos patrulhenses: fiquem em casa! Quem tem a opção de permanecer nas suas residências, que assim o façam. Só teremos este momento para evitar a disseminação do contágio, mais para frente pode ser tarde demais. Quanto mais resistentes formos as medidas tomadas pelos gestores, por mais tempo se estenderá esta situação. É cuidar do hoje para termos um amanhã.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *