Silvano fala sobre razões que o levaram a se exonerar do Posto de Saúde | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Silvano fala sobre razões que o levaram a se exonerar do Posto de Saúde

Silvano fala sobre razões que o levaram a se exonerar do Posto de Saúde

O pediatra Silvano Marques e mais dois pediatras pediram exoneração de suas funções no Posto de Saúde. Na época as razões reveladas pelo Prefeito eram de que estava cumprindo determinação federal pela obrigatoriedade de assinatura do cartão-ponto. O dr. Silvano Fontes Marques fala a respeito do assunto:

1. O que o levou a tomar essa decisão?
O que nos moveu nesse intento é que a partir do ano passado por força de atos do MPF (é o que foi apresentado aos médicos do posto) uma nova realidade que temos que cumprir toda uma carga horária para fazer jus ao salário que já recebíamos. Isso gerou um descontentamento, pois os salários aqui no Posto não são grande coisa e a partir disso as negociações foram iniciadas com a Prefeitura e o Sindicato Médico para ver se conseguíamos resolver. No andamento das conversações a prefeitura se mostrou inflexível, seja por questões legais ou por opções pessoais, que julgavam que os caminhos que nós oferecíamos, quais seja reduzir a carga horária para médicos ou mexer nos salários que compensassem, esses dois caminhos não foram aceitos pela prefeitura.

2. Sua decisão é irreversível?
Ela se torna irreversível, à medida em que eu era concursado do Posto, fazia 22 anos. Eu pedi exoneração e não existe como reverter isso. Não tem como voltar atrás nessa exoneração. Legalmente isso não existe. De que outra maneira poderia voltar ao Posto? Fazer um novo concurso e começar tudo de novo. Mas isso seria um contrassenso. O salário inicial de Pediatra em Santo Antônio é de R$ 2.800,00 por 20 horas. É um salário muito baixo. Eu não trabalharia e não faria concurso para ganhar esse valor tão defasado.

3. Há quanto tempo atuava como Médico no Município?
Fiz concurso em 94. Então fazia 22 anos que eu era Médico. E diante dessa nova realidade, nós olhamos para o fim do túnel e pensamos: Quanto tempo falta para nos aposentarmos? Falta 13 anos. Tem que ter 35 anos de contribuição. É muita coisa: trabalhar num ambiente ruim, de cobranças e de injustiças por mais 13 anos. Não nos serviu.

4. É verdade que o senhor e sua esposa, que também é Pediatra, pensam em ir embora do município?
Claro que não! Temos todo um vínculo com a cidade. Nosso vínculo não é só através do Posto de Saúde. Temos casa aqui, temos família. Nossa trajetória pessoal é toda aqui na cidade. Nosso consultório é aqui. Então, sim, a nossa base continua sendo Santo Antônio. Inclusive a gente tem repetido às pessoas que nosso consultório está à disposição para quem quiser honrar nossa atuação profissional se tornando nossos clientes. Então, enfim: não sairemos daqui da cidade por enquanto.
Para encerrar esse depoimento o que ficou disso aí, foi algo que foi falado em uma das reuniões que ocorreram de agosto para cá em que estavam o Prefeito, o Sindicato Médico e a Assessora Jurídica, médicos, psicólogos e outros profissionais. Essa equipe da Saúde aqui no município foi formada ao longo de 22 anos desde o concurso de 94 para cá. Vários profissionais entraram, vários saíram e ao longo desse tempo a coisa se acomodou no sentido de que quem estava na equipe, fazia parte dela. Então: psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, médicos de várias especialidades vão se agregando a essa equipe e como a gente gosta de dizer, a locomotiva estava funcionando, a máquina estava bem azeitada. O prefeito tem que fazer escolhas e para ele, o caminho mais seguro, pareceu esse.
Então, o sentimento final que ficou para nós é: foi montada toda uma equipe ao longo de 22 anos e em cerca de seis meses está sendo desmontada. Sabe Deus, quem vai continuar no Posto, com as condições de trabalho no Posto de Saúde e quem perde com isso é a população de Santo Antônio. É uma pena! Não cabe aqui buscar culpados: ah! é o prefeito, são os médicos, são os psicólogos,
é o Ministério Público,
mas houve todo
um contexto
em que aquilo que foi
construído ao longo
de 22 anos e
em seis meses está
sendo desmanchado.
É uma pena!
A gente gostaria
de ter podido
continuar,
mas
realmente
desse
jeito não

para
trabalhar.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.