SAMU completa dez anos nessa sexta-feira | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

SAMU completa dez anos nessa sexta-feira

SAMU completa dez anos nessa sexta-feira

Samu 2 Samu 3

Amanhã, 1° de julho, o Samu de Santo Antônio da Patrulha completa dez anos de atividades. Esta reportagem conta um pouco do trabalho prestado a quem deles necessita.
Em 2006 nascia o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) um programa do Governo Federal que é tripartite ou seja: 50% da verba vai para a União, 25% para o Estado e 25 % ficam para o Município. No início parecia um sonho, mas aos poucos como tudo que se acredita e se luta com garra se concretiza, nosso tão esperado VTR (Veículo de Transporte Rápido) e SB (Suporte Básico) chegaram e iniciaram seus trabalhos em 01 de julho de 2006. Até os dias de hoje foram em média mais de 12 mil atendimentos, tanto no sol, como na chuva, no frio e no calor escaldante, em lugares mais remotos possíveis. Muitas vezes o transporte até onde a ambulância ficava era com carro de boi. “Salvamos vidas, perdemos outras, houve nascimentos e o trabalho não cessa”, comenta Cláudia, que está no grupo desde o começo.
Quando o Samu começou a atuar em Santo Antônio, era governador Germano Rigoto, prefeito José Francisco Ferreira da Luz, Secretária da Saúde Nara Diedrich, Enfermeira Responsável Ivana Bonna e a equipe inicial teve Jeferson Ferreira (Fafé), Malora Lorenzo, João Carlos Borba, Claudia Santos, Braguinha, Paulo Peixoto, Cairo Selistre, Zeli Telles, João Leno, Edmilsom Ferri, Wanderley Barros, Maricel.
Depois passaram outros como Renato Safi, Juliano, Chicão, Adriano, Clauto, Wellinton, Vander e Luciana.
Hoje a equipe está assim composta: Claudia, Paulo, Braga, Edmilsom, Marilene, Marcelo, Junior, Lidiane, Ana Paula e Erico Cordeiro, sendo que os quatro primeiros estão desde o ínício dos trabalhos. A enfermeira responsáel hoje é Flavia Rosa, mas não podemos deixar de citar a Enfermeira Camila Moraes, e a Enfermeira Luzia Hann que também estiveram coordenando esta equipe.
ZELI
“E ao falar em Samu não podemos jamais esquecer de Zeli, grande profissional, mulher, mãe e colega. Nós, os velhos samuseiros, que tivemos a honra de trabalhar com ela, jamais vamos esquecer o sorriso fácil, jeito doce e carinhoso com que tratava seus pacientes. Em um infeliz diagnóstico de câncer, numa luta acirrada pela vida, nossa amiga nos deixou. Lutou durante cinco anos e nunca perdeu a esperança de vencer, mas Deus precisava de uma socorrista exemplar lá em cima e a levou de nós. Sentimos saudades, mas sabemos que hoje seu macacão é também azul, porém azul celeste lá em cima”. É a mensagem dos socorristas.
O Samu atende: casos de urgências que causam risco a vida, também obstetrícia, psiquiátrico e neurológico.
Na grande maioria das vezes, a comunidade tem sido parceira.
O MOTIVO DE DEMORAS
Às vezes há demora no atendimento, pois o Samu é monitorado por uma Central em POA que regula mais de 200 ambulâncias em toda região metropolitana, onde o solicitante fala com o médico de lá para que ele já comece a passar informações do que deverá ser feito até que a ambulância chegue ao endereço. Depois que os socorristas têm contato com o paciente, falam novamente com esse médico que os orienta sobre qual o procedimento mais adequado para aquele caso. É a telemedicina que já salvou muitas vidas.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.