Prefeito anuncia cortes no orçamento | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Prefeito anuncia cortes no orçamento

Prefeito anuncia cortes no orçamento

Redução de repasses do estado e da União foi apontado como fator determinante

 

As áreas de saúde, educação, obras e pessoal devem sofrer cortes de recursos pela Prefeitura de Santo Antônio da Patrulha. O anúncio foi feito pelo Prefeito Paulo Bier, em reunião realizada na tarde de segunda-feira, 13, com os Secretários Municipais, Vereadores e Diretores. O argumento para diminuição de investimentos em alguns setores é a crise econômica enfrentada pelo estado e união.

Líder do governo no legislativo, o vereador Paulo Telles, Gonha (PTB), justificou as medidas do Prefeito, afirmando que dos R$94 milhões referentes ao orçamento do ano passado, 85% foram resultado de verbas dos governos federal e estadual. “Prevejo que a bomba armada pelo ajuste fiscal, vai estourar no colo dos prefeitos. Faltará dinheiro nos municípios. Infelizmente haverá cortes no orçamento, na saúde, educação, para recuperação de estrada, de pontes, bueiros e aí por diante”, afirmou.

Ele acrescentou que aumentos na conta de iluminação pública – de R$ 70 mil para R$ 107 mil mensais; o acréscimo em 3% do Instituto de Previdência do Estado (IPE); e o reajuste de 8,41% nos salários dos servidores – com impacto de R$ 2 milhões e 616 mil; significa uma conta de R$ 13 milhões a mais no orçamento. “A situação de Santo Antônio é preocupante”, disse.

No entanto, os vereadores que não compõem a base governista, criticaram a redução de 23% para 15% do percentual de recursos destinados para saúde. Eles defenderam o corte na carne, com o enxugamento da máquina, demissão de Cargos Comissionados, controle de horas extras, de combustível, entre outros, como forma de evitar prejuízos em áreas fundamentais.

Para o vereador João Luis Moreira da Silva, Bacana (SD), a administração deve seguir o exemplo da iniciativa privada para driblar a crise, adotando medidas mais austeras, com cortes na folha. “O número de funcionários sem atividades é impressionante. Além da disparidade de salário, em que um servidor recebe mais de R$ 2 mil para trabalhar em uma sala com ar condicionado, enquanto um operador de máquinas ganha entorno de R$ 800”, afirmou Bacana.

Resumindo o anúncio dos cortes como “a desculpa do cego é a bengala”, o vereador André Randazzo dos Reis (PMDB), não se convenceu dos motivos apresentados pela Administração para a diminuição de verbas na execução de serviços.  Apesar de admitir a existência de dificuldades, o vereador afirmou que existem distorções que devem ser sanadas, no entanto, a saúde ou a educação não podem ser penalizadas pela falta de um planejamento orçamentário. Ele disse não “engolir”, as justificativas dadas para tal redução.

Diante das declarações, o vereador Tadeu Neves (PP), pediu um pouco mais de coerência por parte dos colegas no momento de acusar a Prefeitura por falhas, que segundo ele, não existem. Citando a questão das horas extras, que na sua ótica, não estão em desacordo com a lei, ou não extrapolam os limites determinados.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.