Pitaia: Uma nova e rentável cultura começa a se expandir em Santo Antônio da Patrulha | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Pitaia: Uma nova e rentável cultura começa a se expandir em Santo Antônio da Patrulha

Pitaia:  Uma nova e rentável cultura começa a se expandir em Santo Antônio da Patrulha

Pitaia 2

De alguns anos para cá, surgiu uma nova cultura em Santo Antônio da Patrulha: fruta tradicional do México e América Central, cultivadas também em Israel, Brasil e China, a pitaia resulta de várias espécies de cactos epífitos dos gêneros Hylocereus e Selenicereus. O termo significa fruta escamosa, existindo várias espécies. Ela só floresce à noite, produzindo grandes flores brancas e por isso, é chamada de “flor da noite”.

PIONEIRO
A pitaia chegou a Santo Antônio pelas mãos do produtor Diego Macedo, com propriedade em Guarda Velha, e que trouxe mudas de Santa Catarina há cerca de cinco anos. Hoje, sua propriedade possui cerca de 4 mil pés da fruta, como colocação garantida na rede Zaffari.

VALOR NUTRICIONAL E COMERCIAL
O produtor Tiarles Henrique dos Santos Machado planta a fruta há dois anos em sua propriedade em Esquina dos Morros, conforme afirma, “com a expectativa de uma cultura nova pelo seu valor nutricional e comercial”. Na atualidade tem cem pés plantados das variedades Branca, Roxa e Pink.
Como se trata de uma nova cultura, ele ainda não tem ideia da produção por hectare, mas tem convicção de que a rentabilidade deverá ser boa por possuir comércio garantido, e caso não seja consumido in natura, pode ser vendido para fazer polpa ou para a indústria de cosméticos.
Além de Diego e Tiarles, há outros produtores no município: Roque Alberto Bergamaschi (Passo das Moças), José Cláudio Alano das Neves (Morro do Púlpito), João Batista de Carvalho Franco (Passo do Sabiá), Nelson Winter (Rincão do Capim) e Milton Freitas (Rincão do Rincão).

ADAPTAÇÃO
Conforme o chefe do escritório da Emater Paulo Rojahn, a pitaia está se adaptando muito bem ao solo local, porque o terreno é bom, o Ph fica entre 5,5 e 6%, o solo é leve e existe bom teor de matéria orgânica. Porém, a planta não tolera temperaturas acima de 38º, adaptando-se melhor entre 8 a 38º de temperatura ambiente. E também não resiste a temperaturas muito baixas. Plantada entre maio e junho, ela pode ser colhida entre dezembro a maio. E por ser uma planta nova, ainda não é necessária a utilização de produtos químicos.

COMO ELA É
Existem três espécies, todas muito comercializadas pelos seus frutos, que lhes dão os nomes: a pitaia-branca (rosa por fora e branca por dentro), a pitaia-amarela (amarela por fora e branca por dentro) e a pitaia-vermelha (avermelhada por dentro e por fora).

O PLANTIO
A pitaia é plantada em cova de 60 cm x 60 cm, inicialmente em sacos plásticos pretos (15 cm x 20 cm). São utilizados para o seu desenvolvimento calcário, adubo e depois de enraizar, retira-se o saco plástico para ser feito o plantio definitivo.
Explica Paulo que é preciso colocar um palanque de cerca de um metro e meio de altura para o crescimento da planta, havendo três podas distintas: a primeira chamada de formação, quando se conduz o desenvolvimento permanecendo apenas uma ou duas hastes. A segunda poda é a da produção quando são retirados os ramos que não serão necessários. E por último, a poda da limpeza, quando são retirados os ramos secos e os que foram danificados por insetos. Na ponta do palanque é pregado um sarrafo em forma de T e sobre ele, uma banda de pneu para que a pitaia não fique machucada no seu crescimento.
A polinização deve ser feita manualmente porque se trata de uma planta hermafrodita. Para essa prática, se utiliza um pincel ou um cotonete.
Um hectare bem cultivado produz hoje entre 20 a 30 toneladas sendo vendido a R$ 8,00 o quilo. “É de uma rentabilidade por hectare muito alta”, afirma Rojahn.
Há várias maneiras de aproveitamento da fruta, incluindo geleias, sorvetes e pratos da culinária.
A tendência é de que o plantio se propague cada vez mais, se constituindo em excelente fonte de renda para quem se dedicar à essa nova cultura.
Em supermercados de Porto Alegre ela chega a custar até R$ 30,00 o quilo. Em Santo Antônio o Supermercado União vende a pitaia a R$ 8,99 o quilo, na fruteira Bom Gosto, que fica na João Pedroso da Luz, ela custa R$ 9,90 e também no Supermercado Gomes, com indicativo de que a venda em outros locais deva aumentar já que a procura tem sido cada vez maior.

OS BENEFÍCIOS DA PITAIA
O site GreenMe (revista italiana), fala sobre os benefícios que essa fruta, nova no mercado, proporciona.
Ela é antioxidante, pois ajuda na eliminação dos radicais livres, é emagrecedora, promovendo o depuramento do organismo e traz sensação de saciedade, aumenta o sistema imunológico, é depurativa, porque ajuda a afinar o sangue e reduzir as taxas de colesterol, é laxante suave e por fim, reduz a hipertensão arterial (apesar de que seu uso exagerado pode aumentar a pressão arterial, pelo teor de sais minerais).

FORMAS DE CONSUMO DA PITAIA
O suco com limão é delicioso, especialmente quando se trata da pitaia vermelha. É preciso bater a fruta, cortada em pedaços, sem casca, com um limão bem espremido e, se sentir falta, adoce levemente. Também fica ótimo acrescentar folhinhas de hortelã ao suco de pitaia, ou pedaços de abacaxi, fica delicioso.
Também pode ser consumida em pedaços, bastando descascar a fruta, cortar e servir. Fica muito bonita em uma salada de frutas com outras frutas misturadas. A pitaia branca tem um sabor mais suave e combina bem com morangos e lichia. Também é ótima como sorvete: bata a fruta descascada com creme de leite e açúcar mascavo (você deverá bater diversas vezes, intercalando com colocar no congelador, até que a consistência seja adequada).
Também pode ser acrescentada a pudins, bolos, gelatinas e geleias. As sementinhas da pitaia são mucilaginosas, não há problema em ingeri-las e funcionam como uma vassourinha, carregado o bolo fecal em seu caminho. Nos pudins, experimente acrescentar pitaia batida em leite de coco, já próximo do final da fervura. E por fim, todas as pitaias são bem-vindas acompanhando saladas verdes, cortadas em pedaços, e ficam muito bem com abacate, no guacamole.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.