Patrulhense que estava em Paris contraiu coronavírus no retorno | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Patrulhense que estava em Paris contraiu coronavírus no retorno

Patrulhense que estava em Paris contraiu coronavírus no retorno

Com 28 anos de idade e já habituado a realizar temporadas na França, Gabriel Fraga é o primeiro patrulhense a ter diagnosticado como portador do Novo Coronavírus.
Já em casa, o jovem falou à reportagem da Folha Patrulhense a respeito do que aconteceu com ele.
FOLHA PATRULHENSE: Quando sentiste que estavas com com os sintomas?
GABRIEL FRAGA: Cheguei de viagem na quarta-feira (18) às 13h, e no mesmo dia, à noite, me deu um pouco de febre 37.6 e dor no corpo.
FOLHA: Que medidas tomaste a partir de então?
GABRIEL: Liguei para o número informado na página da prefeitura para solicitar o teste. Continuei isolado desde o momento de minha chegada em casa e liguei para meu médico que receitou paracetamol.
FOLHA: No lugar em que estavas na França, já havia muitos casos confirmados da doença?
GABRIEL: Eu estava na cidade de Samoens, não havia nenhum caso registrado no resort que eu trabalhava, tínhamos um controle de temperatura diária dos colaboradores e clientes.
FOLHA: Hoje, qual a tua situação. Sentes que estás melhorando?
GABRIEL: Hoje tenho apenas tosse e um pouco de dor no corpo ainda, mas estou bem.
FOLHA: Que recomendações gostarias de transmitir à população neste momento?
GABRIEL: Ficar em casa é o mais importante, evitar sair. E se precisar de algo urgente, sair somente uma pessoa e evitar tocar em objetos, cumprimentar as pessoas, lavar com mais frequência as mãos, não tocar a mão na boca, nariz e olho, e principalmente quando voltar para casa, higienizar bem os sapatos e as roupas.
FOLHA: No que estavas trabalhando na França e pretendes retornar?
GABRIEL: Na verdade é uma rede Internacional, e mudamos de tempos em tempos, por exemplo, esse Club é em uma estação dali, só funciona de dezembro a abril. Provavelmente assim que a economia se restabelecer irei fazer mais temporadas por lá sim. Meu próximo destino agora será Trancoso Bahia.
FOLHA: Ficaste quanto tempo lá?
GABRIEL: É minha terceira temporada lá, fiz 2017, 2018, 2019, cheguei dia 25 de novembro até esta semana.
FOLHA: No teu local de trabalho, há muitos brasileiros? Dominas bem o Francês? O povo é amistoso?
GABRIEL: Sim, domino o idioma, há muitos clientes brasileiros, em janeiro que são férias recebemos 500 por semana, significando 50% da ocupação e dessa nacionalidade. Isso precisa de uma demande de staff de brasileiros também, para ajudar. Estávamos em dez nesse Club.
FOLHA: Quando embarcaste em Paris para retornar ao Brasil, havia muitas exigências por causa do coronavírus?
GABRIEL: Não, nenhuma exigência ou tipo de controle.
FOLHA: O que mais gostarias de acrescentar?
GABRIEL: Que nesses tempos que estamos enfrentando dinheiro não é o mais importante, deixemos a nossa vaidade e luxúria de lado, vamos economizar para termos força para lutar, quanto mais rápida e intensa nossa reação, mais depressa nossa vida voltará ao normal.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *