Páscoa: A passagem para a Vida | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Páscoa: A passagem para a Vida

Páscoa: A passagem para a Vida

Páscoa, passagem da vida 1

A Páscoa instituída entre os judeus – Pessach – é comemorada pela conquista da liberdade dos hebreus, que viviam como escravos no Egito.
Essa libertação coincidiu com a Primavera, que ocorre no mês hebraico (nissan) que corresponde mais ou menos aos últimos dias de março e meados de abril, e por isso, é celebrada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul). A data é sempre entre os dias 22 de março e 25 de abril. As comemorações fundiram-se com as tradições religiosas de seu povo. A Páscoa foi ampliada pelo cristianismo passando a ter um novo sentido.

NOVO SENTIDO

Entre os primeiros cristãos, a Páscoa celebrava a ressurreição de Jesus Cristo (quando, após a morte, sua alma voltou a se unir ao seu corpo). O festejo era realizado no domingo seguinte a lua cheia posterior ao equinócio da Primavera (21 de março). Ainda hoje, os cristãos celebram a Páscoa valorizando e enfatizando a importância da ressurreição de Jesus Cristo, e a semana anterior é considerada como Semana Santa.

RAMOS E SEMANA SANTA

A programação iniciou com o Domingo de Ramos que marca a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém.
Já a Quinta-Feira Santa lembra a Última Ceia, quando Cristo, com seus Apóstolos, instituiu a Eucaristia.
A Sexta-Feira Santa é o dia em que os cristãos celebram a morte de Jesus na cruz. O Sábado Santo é o dia em que é lembrado Jesus ainda sepultado, mas há, entre os cristãos, a expectativa de sua Ressurreição, o que acontece, quando no Sábado à noite, acontece a Vigília Pascal, que é composta de quatro etapas, começando pela bênção do fogo novo, na entrada da igreja. É o chamado lucernário. Depois, já dentro da igreja, quando se acendem as luzes, ocorre a liturgia da Palavra quando são lidas sete passagens do Antigo Testamento, a começar pela maravilha da Criação e duas do Novo Testamento. Depois vem a bênção da água batismal, quando, inclusive, podem acontecer batizados. E por fim, vem a liturgia eucarística, quando o “Gloria in exelsis Deo” (Glória a Deus nas Alturas), marca a Ressurreição: os sinos dobram, tocam as campainhas e caem os panos roxos que cobrem as imagens. É o momento da alegria pelo Cristo ressuscitado. E o Domingo, marca a Páscoa propriamente dita.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.