Moçambicanos visitam a Folha Patrulhense | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Moçambicanos visitam a Folha Patrulhense

Moçambicanos visitam a Folha Patrulhense

Moçambicanos 2 Moçambicanos 1

Estiveram em visita à redação da Folha Patrulhense, acompanhados do Padre Rodrigo Schüler, dois moçambicanos, que participarão do evento que marca os 25 anos da presença da Igreja Católica do Rio Grande do Sul em Moçambique.
Jorge Silane, do distrito de Moma e José Paulo da Gama, do distrito de Laerde, as duas localidades da Arquidiocese de Nampula, em Moçambique, são animadores, onde residem com suas famílias.
Ambos representam as lideranças de suas localidades no encontro em Santo Antônio da Patrulha.
O projeto prevê a permanência, tanto de leigos, como religiosos gaúchos, durante três anos naquela região, após o que, são substituídos por outras equipes. Eles falaram sobre o trabalho, tanto religioso, como social, que é desenvolvido naquele país africano.

MOÇAMBIQUE
Moçambique, oficialmente designado como República de Moçambique, é um país localizado no sudeste do Continente Africano, banhado pelo Oceano Índico a leste e que faz fronteira com a Tanzânia ao norte; Malawi e Zâmbia a noroeste; Zimbabwe a oeste e Suazilândia e África do Sul a sudoeste. A capital e maior cidade do país é Maputo, anteriormente chamada de Lourenço Marques, durante o domínio português.

NAMPULA
A cidade de Nampula, capital da província do mesmo nome, está localizada no interior da província, 2.150 km a norte de Maputo, a capital de Moçambique. Em 2008, a província de Nampula foi dividida em 6 municípios: Angoche, Ilha de Moçambique, Monapo, Nacala Porto, Nampula e Ribaué. À cidade de Nampula corresponde, administrativamente, o município do mesmo nome, o qual tem, por esse motivo, um governo local eleito. A cidade, que deve o nome a um chefe tradicional, M’phula ou Whampula, tem origem militar, caraterística que ainda hoje mantém. Uma expedição militar portuguesa, chefiada pelo Major Neutel de Abreu, acampou nas terras de Whampula a 7 de fevereiro de 1907, o que levou à construção do comando militar de Macuana. A povoação foi criada em 6 de dezembro de 1919, passando a sede da Circunscrição Civil de Macuana em junho de 1921. A chegada do caminho de ferro a partir do Lumbo contribuiu para o desenvolvimento da povoação, que foi elevada a vila em 19 de dezembro de 1934, e a cidade em 22 de agosto de 1956. O Quartel-General do exército português, sedeado em Nampula durante a guerra colonial, passou a ser, com a independência nacional, a Academia Militar Samora Machel. Em 3 de dezembro de 1996, as cidades de Nampula e S. João da Madeira celebraram um acordo de geminação numa cerimónia realizada naquela cidade moçambicana.
Elogiando a hospitalidade do povo patrulhense, os dois moçambicanos, no entanto, estranharam o frio desta época do ano, já que em sua região não existem baixas temperaturas.
O Padre Rodrigo, que acompanhava os dois visitantes e que já esteve em Missão na África, explica que a intenção não é apenas no intuito de evangelizar e sim trabalhar com as comunidades daquele país. Ao mesmo tempo, destacou a coincidência de dois encontros de Missões estarem sendo realizados no mesmo período em Santo Antônio, e que tem como principal objetivo o trabalho missionário, não apenas no caso de Moçambique, como em outros países e também em terras brasileiras, como a Amazônia. Este, é um compromisso permanente da Igreja, define aquele sacerdote, que, além de patrulhense, é o coordenador do Conselho Missionário da Regional Sul 3 da CN.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.