Milhares foram aos cemitérios reverenciar seus mortos | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Milhares foram aos cemitérios reverenciar seus mortos

Milhares foram aos cemitérios reverenciar seus mortos

A tradicional visita à esses locais começou a se intensificar a partir de quinta-feira (29/10), por várias razões: a principal delas, foi em virtude do Covid-19, porque as pessoas preferiram ir aos cemitérios em outros dias para evitar aglomerações a fim de não correr o risco de infecção, especialmente num momento em que aumentam os casos em todo o litoral norte, notadamente em virtude do feriadão que levou milhares de pessoas às praias do Atlântico Sul e Santa Catarina, buscando descanso, mas muitos sem qualquer preocupação para com as precauções em virtude do Coronavírus. Aliás, este é outro motivo que fez com que a maioria fosse mais cedo aos cemitérios para aproveitar o feriadão indo descansar na praia, na serra, ou em casas de familiares.

CONSERVAÇÃO
No cemitério da sede, que, como foi dito na semana passada, aumentaram os cuidados para conservação dos túmulos e limpeza geral do cemitério, não mais se vê o matagal que apresentava um triste aspecto até há bem pouco. Ali também as visitas se diluíram ao longo da semana.
Depois que as autoridades municipais começaram a trabalhar em cima de projetos de sepulturas verticais, aumentaram bastante os nichos, o que, de certa forma, além de tornar mais limpo o local, aumentou o número de área para sepultamentos.
Uma sugestão que deveria ser adotado pela administração do cemitério da sede, seria a colocação de câmeras de vídeomonitoramento para zelar pela segurança e terminar com as depredações.

ESQUINA DOS MORROS
Na localidade de Esquina dos Morros também se observaram os mesmos cuidados: limpeza, conservação dos túmulos e uma ideia importante da atual comissão responsável pela zeladoria presidida por Carlos Rocha: há um projeto para iluminar o cemitério para dar mais segurança àquele local de reverência aos mortos.
Desde quinta-feira, familiares de pessoas ali sepultadas, se dirigiram ao local para evitar as aglomerações.
Conforme ainda Carlos Rocha, as contribuições para a manutenção do cemitério são espontâneas, mas as pessoas têm colaborado e quando entram no local, já se dirigirem à portaria para deixar a sua ajuda financeira.

CEMITÉRIO DO CASQUEIRO
No cemitério do Casqueiro, popularmente conhecido como do Portão, que também é um dos mais limpos e conservados, a área para sepultamentos já aumentou há algum tempo, sendo que o número de sepulturas novas, também teve majoração. Conforme o atual presidente da Associação do Cemitério, a entidade adquiriu com dinheiro das contribuições para conservação do local, uma área na frente para o estacionamento e outra na parte dos fundos, onde se localiza o novo cemitério. Ali, de acordo com Rubem Carlos Soares, os mapas obedecem a um cemitério para um perfeito alinhamento entre as sepulturas.
Este ano, em virtude da pandemia, a taxa de contribuição está suspensa, mas para 2021 deverá haver a cobrança referente à este ano e ao próximo. E outro detalhe importante: foi a própria Associação que determinou a pintura de todos os túmulos.
E por fim, uma ótima notícia: há câmeras de vídeomonitoramento naquele cemitério, o que é fundamental para manter a segurança do local, evitando-se, inclusive, depredações.
Nos demais cemitérios também foi muito intensa a movimentação com a presença de milhares de pessoas se dirigindo aos mais diferentes locais, onde estão sepultados seus entes queridos.