Folha Patrulhense completa 39 anos | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Folha Patrulhense completa 39 anos

Folha Patrulhense completa 39 anos

Aniversário marca a contagem regressiva para os 40 anos do jornal

 

A Folha Patrulhense completou 39 anos de circulação nessa terça-feira (01). Fundado em 1979, o tradicional semanário de Santo Antônio da Patrulha sempre pautou sua trajetória no sentido de ser um porta-voz dos anseios da comunidade. A ideia da criação da Folha surgiu de um grupo de patrulhenses que tinham o objetivo de criar um jornal que viesse ao encontro dos interesses comunitários. Ao longo da história, a credibilidade, a imparcialidade e a pontualidade na circulação do jornal são motivos de orgulho para todos os colaboradores da Folha. Estas qualidades reafirmam o propósito, presente desde o ano da fundação do jornal, de continuar sendo, cada vez mais, uma voz a serviço da comunidade.

História

No início das atividades da Folha, as dificuldades de trabalho eram imensas. Os computadores eram raros e ainda não existiam telefones celulares. Toda a redação do semanário era feita na própria sede do jornal, em máquinas de datilografia. A diagramação, a fotolitagem e a impressão do jornal eram feitos, inicialmente, na Zero Hora. Apenas algum tempo depois é que a impressão passou a ser feita em uma gráfica do próprio grupo. No início, as páginas eram impressas em Santo Antônio da Patrulha e, após um período, em um moderno parque gráfico localizado em Gravataí, que foi adquirido pelo empresário e diretor do Grupo 2M, Moacir Oliveira Menezes. Com o avanço da tecnologia, a situação melhorou consideravelmente e, exceto a impressão, as demais atividades passaram a ser feitas em Santo Antônio da Patrulha.

Moacir Menezes fala sobre influência do surgimento da internet

O diretor da Folha Patrulhense, Moacir Menezes, também é diretor do Jornal de Gravataí e da Folha de Cachoeirinha – jornais que, junto com a Folha, integram o Grupo 2M de Comunicação. Ele salienta que o veículo local é aquele que está estritamente dirigido à sua comunidade. “É através dele que ficamos diretamente conectados aos acontecimentos locais. Estamos perto de completar 40 anos e vivemos um momento de transição. Os meios de comunicação sofrem uma metamorfose com o surgimento dessas novas ferramentas, como Facebook, WhatsApp e Instagram. Ainda existem muitas dúvidas, mas o certo é que todos os meios de comunicação vão sobreviver”, diz o empresário patrulhense.
“Estamos presenciando uma integração entre os meios de comunicação e as mídias sociais. São todas novas ferramentas, e os grandes veículos que não estavam preparados acabaram parando em outras mãos. Isso aconteceu por questões ligadas à gestão dessas empresas”, completou Moacir Menezes.

A Folha

Atualmente, a Folha Patrulhense possui uma diagramadora (Mariane Santos), uma secretária e revisora (Tamara Madeira) e um repórter e jornalista responsável (Hermogenes Silveira), além de vários colunistas colaboradores, como Rubem Almeida, o Binho (político e social), Antônio Gomes (esportivo), Hélio Braga e Humberto Lauro Ramos, entre outros.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.