Feira de produtos orgânicos começa a ganhar espaço entre consumidor | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Feira de produtos orgânicos começa a ganhar espaço entre consumidor

Feira de produtos orgânicos começa a ganhar espaço entre consumidor

Todos os sábados, das 7h30 ao meio dia, o pátio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antônio da Patrulha, localizado na Avenida Afonso Porto Emerim, se transforma em um espaço para a comercialização de produtos orgânicos fornecidos pela agricultura familiar.

Diferentemente das tradicionais feiras, dessas montadas nas ruas com diversas barracas, a AGRISAP (Feira dos Agricultores Familiares de Santo Antônio da Patrulha) oferece ao consumidor uma alternativa de alimentação saudável, com produtos frescos, direto da horta do agricultor. Talvez, por isso foi verificado um crescimento considerável de público nas últimas edições.

Segundo o secretário geral do Sindicato, Samuel Santos, o objetivo principal da feira é ajudar o produtor a escoar a produção e incentivar o consumo sustentável através da aproximação do público com a agricultura orgânica e familiar.

No entanto, por traz de cada barraca existe um trabalho realizado de forma sistêmica, buscando o planejamento da produção sem utilização de agrotóxicos e adubos químicos. De acordo com o secretário, desde 2012 a Entidade desenvolve o Projeto Propriedade Destaque, oferecendo aos associados acompanhamento técnico, aperfeiçoamento do produtor e sustentabilidade da propriedade rural, além de potencializar pontos do processo que resultem em um produto final de melhor qualidade.

“Estamos entrando na terceira edição com a participação de 11 agricultores, sendo desses, oito habilitados para expor seus produtos na Feira”, ressaltou o secretário. Na edição do ano passado foram premiados pelo Projeto, Claudiomar e Maria Terezinha Santos e Alexandre Silveira Ramos e Rosilene Reuter. Eles receberam uma viagem de intercâmbio para França, onde visitaram propriedades exclusivamente agroecológicas.

Aliás, a mudança da agricultura convencional para a orgânica foi aprovada pelos associados participantes da feira. João Batista Reis dos Santos, de Catanduvinha, participa a dois anos do Projeto e diz não se arrepender da troca. “Com o produto orgânico tenho a venda garantida e um acréscimo no preço do produto”.

Para José Claudio Adão das Neves, a produção orgânica requer mais trabalho por parte do agricultor, porém a qualidade do produto e a questão da saúde são pontos que pesam a favor. “Precisamos pensar coletivamente. É uma mudança de consciência. Assim como me preocupo com a minha saúde e da minha família, preciso considerar o alimento servido ao aluno na merenda escolar e aquele consumido pelo cidadão”, ressaltou.

O próximo passo do Sindicato dos Trabalhadores Rurais para incrementar e fortalecer as políticas públicas da agricultura familiar é a certificação dos produtores na Rede Eco Vida e o ingresso no Programa Sementes do Banrisul Sustentabilidade.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.