Emoção marca abertura do 30º Raízes de Santo Antônio da Patrulha e 4º Raizinha | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Emoção marca abertura do 30º Raízes de Santo Antônio da Patrulha e 4º Raizinha

Emoção marca abertura do 30º Raízes de Santo Antônio da Patrulha e 4º Raizinha

Um encontro de família. Assim foi denominado pela historiadora patrulhense, Véra Lucia Maciel Barroso, o evento que reúne 78 municípios gaúchos, originário de Santo Antônio da Patrulha, um dos quatro mais antigos do Rio Grande do Sul. “Parabéns, prefeito Daiçon, por investir em cultura, quando sabemos que todos os municípios passam por dificuldades”.
A EMOÇÃO
Na noite de abertura do evento, que chega a sua 30º edição, iniciado pela historiadora em 1989, o público lotou o Qorpo Santo e se emocionou já no início da solenidade, quando crianças do programa AABB Comunidade trouxeram as bandeiras de todos os 77 municípios, filhos, netos, bisnetos e trinetos originários de Santo Antônio da Patrulha.
SANTO ANTONINHOS E PÃES BENTOS
Outro momento emocionante foi a chegada dos “Santo Antoninhos”, que distribuíram os pães bentos pelo Padre Adalberto Lumertz Borges, seguindo a tradição das festas do padroeiro. Outra manifestação cultural do Município foi interpretada por pequenas “mordomas”, trazendo graça e beleza ao evento, ao som da música de Milena Mohr e Dalto Batista. Ainda teve poesia com Vera Maria de Assis Mohr e o hino de Santo Antônio foi declamado pelo jovem Rudinei Jacobsen. Na ocasião, a autora do hino, a professora Regina Barcelos recebeu uma homenagem dos organizadores do evento.
Também foram homenageados os patrulhenses que participaram da criação do Raízes, os organizadores das 30 edições, os tradicionais pesquisadores e “in memoriam” aos pesquisadores do Raízes, que participaram de várias edições do encontro.
ELOGIOS À VERA MACIEL
O prefeito Daiçon Maciel da Silva destacou o “trabalho fundamental da nossa historiadora Véra Maciel Barroso que iniciou este importante resgate, que mexe com os municípios incentivando-os e nos fazendo ver como este movimento é essencial. O Raízes não pode morrer, temos que continuar, além do nosso tempo aqui”, disse. Ele agradeceu a todos que estão trabalhando para que o 30º Raízes e o 4º Raizinha aconteça, na pessoa da secretária da Educação, Dalva Maria Provenzi de Carli e da secretária Eliana Cunha, da Cultura, Turismo e Esportes, bem como todos os colaboradores.
A abertura também foi prestigiada pelo ex-prefeito de Santo Antônio da Patrulha e de Caraá, Silvio Fofonka, que realizou a primeira edição do Raízes, em 1990, pelo presidente da Câmara de Vereadores, Rodrigo Massulo e representantes dos municípios de André da Rocha, Balneário Pinhal, Bom Jesus, Campo Bom, Canela, Capão da Canoa, Caraá, Glorinha, Gramado, Gravataí, Lagoa Vermelha, Maquiné, Osório, Porto Alegre, Rolante, São Francisco de Paula, Taquara e Viamão.
ORGANIZAÇÃO
A organização é da Prefeitura, através das secretarias municipais da Educação e da Cultura, Turismo e Esportes. A comissão organizadora do evento conta com representantes do Instituto Histórico e Geográfico e Grêmio Literário Patrulhense. O Raízes se encerrou ontem (23), e o Raizinha começa hoje (24), e se prolongará até amanhã, sexta-feira, durante a manhã, tarde e noite no espaço cultural Qorpo Santo.