CONSELHO TUTELAR: Folha Patrulhense começa a divulgar entrevistas com as candidatas | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

CONSELHO TUTELAR: Folha Patrulhense começa a divulgar entrevistas com as candidatas

Serão oito entrevistadas até a data das eleições, 06 de outubro

A partir desta semana, a Folha Patrulhense estará apresentando entrevistas feitas pelo colaborador Rafael Barcella com as candidatas ao Conselho Tutelar que estarão concorrendo no próximo dia 06 de outubro, das 8h às 17h, às eleições para o preenchimento das cinco vagas do Conselho Tutelar de Santo Antônio da Patrulha. São oito candidatas ao cargo para o mandato 2020-2024, conforme reportagem publicada no jornal na semana passada (15).
Acompanhe a entrevista com a candidata à reeleição ao Conselho Tutelar Gerusa Silveira da Silva, que concorre com o número 84.

Como tem sido a divulgação e campanha para conseguir votos na comunidade patrulhense?
GERUSA: “A campanha iniciou no último dia 12, é recente. Tenho explorado importantes meios de divulgação que são as redes sociais, como: Facebook, Messenger e WhatsApp e, claro, tenho contado com o apoio e confiança de amigos e familiares que são combustível nesta trajetória. Ainda não dei início as visitas que tenho por objetivo realizar no máximo de localidades e bairros do nosso município, apresentando-me novamente às famílias. No pleito anterior, pude me dedicar todos os dias em absoluto à campanha, desta vez, terei de conciliar com os dias de trabalho”.

Já fez parte de algum projeto voltado aos direitos da criança e do adolescente antes de concorrer ao pleito?
GERUSA: “Durante bom tempo fiz parte de grupo de jovens cristãos, participei de retiros de jovens e, em consequência do convívio neste meio, realizei cursos que me oportunizaram catequizar crianças e adolescentes, o que me fez conhecer e aprender que a pureza existe em seus corações e a inocência de suas atitudes tem valor incomensurável”.

Porque decidiu disputar uma vaga no Conselho?
GERUSA: “Porque quero dar sequência no trabalho que venho realizando, ao qual dedico o meu melhor, que me identifico e acredito”.

Porque a população deve votar em você para conselheiro tutelar no dia 6 de outubro?
GERUSA: “Atuo há quase 4 anos como Conselheira, e simplesmente amo o que faço. Tenho absoluta empatia pela causa a qual é diariamente desafiadora e, ao mesmo tempo, gratificante. A cada atendimento, cada caso me sinto motivada a fazer e dedicar o melhor possível, cumprindo com as atribuições conferidas a função de Conselheira, conforme Lei número 8.069 que dispõe o Estatuto da Criança e do Adolescente. Estou determinada a buscar pela reeleição, podendo então, dar continuidade ao meu trabalho”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *