Colocação de guard rail Medida gera críticas, mas MP diz que foi por necessidade de segurança | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Colocação de guard rail Medida gera críticas, mas MP diz que foi por necessidade de segurança

Colocação de guard rail    Medida gera críticas, mas MP diz que foi por necessidade de segurança

Guard-rail 2

A implantação pelo DAER de um guard rail junto ao Posto Assunção, impedindo a saída de carros que abastecem naquele local e cujos motoristas queiram acessar a ERS 030 para se dirigir à Santo Antônio, ou a 474 em direção à Taquara, gerou inúmeras críticas nas redes sociais pela medida que foi interpretada como tentativa de prejudicar a saída por aquela rodovia, porque o posto diminuiu o preço da gasolina. O gerente do Posto disse que a implantação foi feita pelo DAER, que chegou ao local na quarta-feira, 18, à tarde, afirmando estarem cumprindo ordens. “Tivemos queda de 35 a 40 por cento quarta e quinta-feira, mas na sexta e no sábado, o movimento aumentou 40 por cento” destacou Marcelo Luiz Engeroff.

PROMOTOR

Mas o Promotor Público tem outra justificativa: segundo Camilo Santana a medida foi tomada, porque existe um inquérito instaurado no Ministério Público no sentido de que o acesso se tornou irregular, pois ao invés de entrarem pela ERS 474 para acessarem o posto, muitos motoristas que trafegavam do centro da cidade em direção à Casa DaColônia entravam direto pela ERS 030 numa manobra ilegal. Camilo Santana disse que o Posto já havia sido notificado pelo DAER para tomar as medidas cabíveis. Como nenhuma providência foi tomada, Camilo Santana oficiou ao DAER determinando a instalação do guard rail efetuando o bloqueio pelo descumprimento da medida anteriormente determinada.

ENTENDIMENTO

Santana recebeu o dono do posto que foi informado de que a medida foi tomada pela segurança viária do local. Como o proprietário informou o promotor de que seriam tomadas as medidas necessárias, será dado um tempo para implementar a medida, mas existe a necessidade de concordância do DAER. A expectativa é de que se chegue em breve a um bom termo.

VENDAS

Nesse meio tempo, o que se observou é que as vendas aumentaram consideravelmente, devido à redução dos custos do preço do litro da gasolina, o que também aconteceu nos postos da cidade. No Assunção em apenas um dia foram vendidos 17 mil litros de gasolina.
Quem está ganhando com tudo isso, além dos postos que vêm aumentado suas vendas, é o consumidor que passa a ter um dos preços mais baratos da região. Veja: na cidade, nos postos BR, Petrobras e Qualitá o litro da gasolina comum está custando R$ 3,5590, no Assunção R$ 3,5890, no Ipiranga (antigo Texaco) R$ 3,5990 e no Rótula 2 R$ 3,6590.

CÂMARA

A caixa de ressonância das aspirações da comunidade é sempre a Câmara de Vereadores. E mais uma vez isso de confirmou.Vereadores foram à Tribuna cobrar justificativas, como foi o caso do Vereador Josemar Bandeira, que quer um fim no que chamou de “cartel dos empresários.”
Antes eles (os empresários) diziam que não tinham como baixar o preço da gasolina. Como é que agora podem? – questionou Josemar.
O vereador lembrou que num leilão em festa no Bairro Bom Princípio, certo dono de posto passou por ele e levantou o dedo em sinal de advertência. Sua resposta, na Tribuna esta semana: “Ando armado, não tenho medo e tenho segurança, sim.” Bacana concordou com Josermar e Deco também espera solução urgente para contornar a situação.



A Falcon5M foi criada em Porto Alegre para o Brasil todo a partir da união entre as empresas W5M Comunicação e Falcon Designer, ambas com ampla experiência de 6 anos no mercado.