COE da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde confirma mais 4 mortes atribuídas ao Covid em SAP | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

COE da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde confirma mais 4 mortes atribuídas ao Covid em SAP

COE da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde confirma mais 4 mortes atribuídas ao Covid em SAP

O COE da 18° CRS divulga o Boletim Coronavírus n° 166/2020 com 16.550 casos confirmados. Hoje foram informados 12 óbitos (5 óbitos em Tramandaí, 4 óbitos em Santo Antônio da Patrulha e um óbito em Imbé, Osório e Torres), totalizando 291.

Esclarecemos que os óbitos informados diariamente foram notificados na data de hoje, mas não obrigatoriamente ocorreram no mesmo dia. No caso específico de Tramandaí, os óbitos ocorreram há alguns dias, mas foram informados hoje devido aos problemas técnicos no preenchimento da planilha de monitoramento.

Há 2.430 pessoas com a doença ativa e 139 pacientes internados. A taxa de ocupação das UTIs da região está em 94%.

SANTO ANTÔNIO

Em relação a Santo Antônio da Patrulha o COE da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde informa que há 1.176 casos assintomáticos e contactantes de casos confirmados/suspeitos, 758 casos suspeitos por síndrome gripal, 16 hospitalizados, 4.466 testes realizados, 3.066 testes negativos, 1.533 casos confirmados, 1.103 recuperados e agora o número de mortos sobe para 41.

Em Caraá, ainda segundo o COE, há 44 casos assintomáticos e contactantes de casos confirmados/suspeitos, 27 casos suspeitos por síndrome gripal, 3 casos hospitalizados, 841 testes realizados, 583 testes negativos, 236 confirmados e 217 casos recuperados.

DESOBEDIÊNCIA

O que tem sido observado na cidade, é que muitos desobedecem às orientações que têm como finalidade preservar a vida. São adolescentes, jovens e adultos circulando sem máscaras pelas ruas. Nas lojas, farmácias e supermercados e demais casas comerciais, são obrigados a usar a máscara porque, caso contrário não conseguem entrar. E também são obrigados a higienizar as mãos.

Como afirmou o dr. Joaquim Dellamora Mello, diretor técnico do Hospital Santo Antônio da Patrulha da Santa Casa de Misericórdia, essas três determinações são fundamentais para forçar o vírus a retroceder. Médicos e demais lideranças da Saúde estão muito preocupados com o que está acontecendo, porque, se as medidas não forem seguidas, em breve todo o Litoral Norte entrará num colapso na Saúde Pública. O Estado, infelizmente já caminha para isso.

 

 

 

 



Profissional atuando há 50 anos no jornalismo.