Chefe do Cartório Eleitoral fala sobre eleições 2020 | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Chefe do Cartório Eleitoral fala sobre eleições 2020

Chefe do Cartório Eleitoral fala sobre eleições 2020

A chefe do Cartório Eleitoral Aline Fuchs, conversa com você, eleitor, nesta matéria especial para a Folha Patrulhense.
FOLHA PATRULHENSE: Como estão os preparativos para as eleições deste ano?
ALINE FUCHS: Estamos sobrecarregados com pedidos de dispensa de mesários, que sempre devem vir acompanhados de uma comprovação do motivo do impedimento. Esse ano, devido a Covid-19, e por tratar-se de uma eleição municipal, inúmeros mesários com grau de parentesco até o 2º grau com candidatos, não poderão trabalhar. Ainda, fomos encarregados em organizar e distribuir inúmeros kits de EPI’s, visando garantir a segurança dos mesários e eleitores, o que também está demandando bastante trabalho e cuidado na separação e envio de todo esse material. Mas será indispensável seu uso, e estamos trabalhando com muito orgulho desta disponibilização.
FOLHA: Quantas pessoas estarão envolvidas no pleito deste ano, entre funcionários da Justiça, mesários e escrutinadores?
ALINE: Estamos trabalhando com em torno de 570 auxiliares entre mesários, auxiliares da Junta e Administradores de Prédio, e dispensando a eles a correta instrução e esclarecimentos ao longo da convocação e no decorrer desta semana para que no domingo corra tudo bem.
FOLHA: A apuração será no próprio Cartório? Como será o acesso?
ALINE: A apuração ocorrerá no Cartório, com o recebimento das mídias de resultado para transmissão da totalização. No entanto, lembramos que antes mesmo das mídias chegarem ao Cartório os fiscais de partidos realizam a soma dos votos nos Boletins de Urna, e chegam a saber o resultado da eleição majoritária antes mesmo da Justiça Eleitoral.
Também é possível ter acesso aos resultados através do aplicativo “Resultados”, que pode ser baixado para o acompanhamento da totalização, sendo que ao recebermos as mídias de resultados serão lidas e transmitidas de forma instantânea, para que todos possam acompanhar os resultados o quanto antes. O Cartório permanece com o atendimento presencial suspenso, somente atenderá aos mesários no dia da eleição, de forma prioritária, e aos eleitores através dos telefones de contato.
FOLHA: Houve impugnações de candidaturas? Desistências de candidatos?
ALINE: Houve algumas impugnações de candidatos, e em uma delas a impugnação foi julgada procedente. Com isso, o candidato Luiz Roberto Silva da Costa, candidato a vereador de Caraá teve o registro indeferido, o que foi confirmado pelo TRE RS. Uma vez que somente em 06 de novembro foi confirmada tal decisão pelo Tribunal, o nome do candidato está entre os candidatos na urna eletrônica, mas havendo votos para ele serão considerados nulos.
FOLHA: Tudo transcorreu dentro da normalidade?
ALINE: Sim, os partidos políticos apresentaram os registros de candidaturas dentro do prazo e de todos houve apenas duas renúncias, o que demonstra que houve uma boa organização por parte dos partidos políticos, tendo sido apresentados 96 candidatos para Santo Antônio da Patrulha e 49 candidatos para o município de Caraá. Também estamos observando uma normalidade na observância das regras da propaganda política, talvez pelo respeito aos cuidados sanitários que a pandemia requer.
FOLHA: Que recomendações darias aos eleitores neste momento?
ALINE: Recomendamos aos eleitores que levem anotado o número dos candidatos, dirigindo-se ao local de votação somente pelo tempo necessário para votar, com máscara, pois o uso é obrigatório, e levem sua própria caneta. Os eleitores podem conferir seu local de votação baixando a aplicativo “e-Título”, que inclusive servirá como documento oficial para quem já fez a biometria, pois terá a foto do eleitor, e servirá para o eleitor que está fora do domicílio eleitoral justificar a ausência, sem sair de casa. Sem o e-Título os eleitores deverão apresentar um documento oficial com foto. No fluxo de votação o eleitor ingressará na seção mostrando o documento oficial com foto ao mesário, que apenas confere o nome e a identificação, e localiza o eleitor no caderno de votação. O eleitor, antes mesmo de se dirigir à urna, assina o caderno de votação, passa o álcool gel, vota e novamente passa o álcool gel, saindo da seção. Cumprida a obrigatoriedade do voto, retorna para casa. Esse será o dia da votação, com tranquilidade e segurança.
IMPORTANTE
ELEITORES COM 70 ANOS, MENOS DE 18 ANOS OU ANALFABETOS: NÃO são obrigados a votar. Não indo votar nada acontecerá.
ELEITOR QUE NÃO PUDER IR VOTAR NO DIA 15.11: Terá 60 dias para apresentar uma justificativa ao Juiz Eleitoral ou pagará uma multa de R$ 3,51 (Três reais e cinquenta e um centavos) para ficar em dia, quite com a Justiça Eleitoral.
ELEITOR DE OUTRAS CIDADES, COMO JUSTIFICAR: baixar o aplicativo e-Título, que poderá ser utilizado em qualquer smartphone e justificar no dia da eleição sem sair de casa, na funcionalidade “Justificativa Eleitoral”, evitando comparecer a uma seção eleitoral. Caso não consiga justificar, também poderá quitar a multa pagando R$ 3,51 após a eleição, emitindo a GRU no site do TRE RS. Para justificar em uma seção é preciso saber o número do título eleitoral
ELEITORES QUE FIZERAM A BIOMETRIA e tiveram apenas o número da seção alterada no mesmo local (o que ocorria pelo próprio sistema e sempre foi alertado ao eleitor no momento do atendimento!): votarão no mesmo local. Conferir antes o número da seção no e-Título (que inclusive informa o local de votação) ou no próprio título impresso.
Caso o eleitor não saiba o número do título, ligar para o número 148 ou entrar no site https://www.tre-rs.jus.br/ em Título Eleitoral. Basta informar o nome, nome da mãe e data de nascimento para obter o número do título.
FOLHA: Por ser uma eleição atípica (pandemia) está prevista muita abstenção, notadamente de pessoas com mais idade, ou não?
ALINE: Sim, estamos prevendo que haverá uma abstenção maior do que nos outros anos, devido a pandemia. As pessoas com mais idade, conforme dito antes, com mais de 70 anos, não tem obrigação de votar, e muitas estão nos ligando para confirmar isso, afirmando que então não irão votar neste dia 15, com receio de saírem de casa, o que é perfeitamente compreensível.
Ainda, vale lembrar que há um horário recomendável e prioritário para eleitores com mais de 60 anos, que é compreendido entre 7 e 10 horas.
FOLHA: Em quanto tempo se prevê a divulgação dos eleitos?
ALINE: A previsão de divulgação, não havendo atraso no encerramento da eleição, é de que ocorra até às 19h.