Rede social fazendo o bem | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Rede social fazendo o bem

Rede social fazendo o bem

Uma parte da população de Gravataí convive com diversos problemas financeiros e sociais. Muitos não conseguem obter nem mesmo os recursos necessários para um mínimo de qualidade de vida. Quando a situação aperta, procuramos a ajuda no próximo, e pra oferecer este auxílio foi criado o grupo de Facebook Corrrente Solidária. Eles movimentam a rede social em busca de doações para os mais necessitados, durante todo o ano. Não aguardam uma data especial, e estão sempre prontos para ajudar quem precisa. E para que este processo funcione com maior agilidade, o grupo disponibilizou pontos de arrecadação em alguns pontos da cidade.

O projeto tem três postos de arrecadação de doações à disposição da população gravataiense, basta ecolher o mais próximo de sua residência e cooperar com essa corrente do bem. Qualquer tipo de doação será aceita, como alimentos, leites especiais, roupas, calçados, móveis, eletrônicos e utensílios domésticos. Materiais de construção também serão aceitos. Dos dois postos que ficam em Gravataí, um está localizado na Travessa Braun, nº 115, na Vila Natal, próximo ao cemitério municipal, e atende de quarta a sábado, das 13h 30min até às 19h, com Elci Campos, telefone 94042046. O outro ponto na cidade fica na Rua Tom Jobim, nº 1055, no bairro de mesmo nome, próximo ao Motel NotreDame na RS-118, com Taty Denarde. O terceiro ponto fica na divisa com Cachoeirinha, na Rua Sombrio, nº 210, no Bairro Fátima. O local fica atrás da Escola Tiradentes, e tem a Monica Silva como responsável, pelo telefone 59 84476610.

Elci Campos é uma das organizadoras, e destaca que o que mais precisam é de alimentos, fraldas tamanho M e G, e leites especiais. “Temos muitas famílias precisando de sua ajuda!”, ressaltou. Ela ainda salienta que se cada um doar ao menos 1 kg de alimento, poderão suprir a necessidade de várias famílias. “Conto com a colaboração das pessoas de bem que queiram nos ajudar nessa corrente de solidariedade”, finalizou Elci.

Texto: Filipe Foschiera