Empresária de Gravataí é candidata ao Miss RS Plus Size | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Empresária de Gravataí é candidata ao Miss RS Plus Size

Empresária de Gravataí é candidata ao Miss RS Plus Size

Acostumada a vencer desafios, a empresária gravataiense Rosilei Girardi é finalista do concurso de beleza Miss RS Plus Size, agendado para 15 de outubro, no Centro Cultural Auxiliadora, em Bagé. Com o apoio do Sindilojas Gravataí e também da Comissão do Sindimulher, ela concorre na categoria acima de 40 anos.
Dona de um espírito empreendedor muito maior que suas medidas, foi lutando contra o preconceito e falta de opção em termos de moda para mulheres que vestem grandes tamanhos, que ela virou referência no setor. Quinze anos atrás Rosi era vendedora de carros bem sucedida, mas com frequência era vetada em eventos por causa do peso. Sem mágoas, ela conta que na época, ou saía de uniforme ou de legging. Foi buscando em uma solução, que a bela loira de olhos verdes resolveu investir no mundo da moda, com a loja Bellesul, “especializada em moda jovem plus size”, como faz questão de destacar.
No novo ramo de negócio, passou a mostrar para um público com muito poucas opções que era possível se vestir com um padrão moderno e elegante ao mesmo tempo. Como modelo de sua iniciativa comercial, depois de muitas fotos e mais 20 mil curtidas no Facebook, veio o convite, feito pela atual miss Plus Size, Sheila Dornelles, e Nanda Martens, organizadora do concurso.
Rosi tem 1,72m de altura e pesa 104 quilos, com 130cm de quadril, 112cm de busto e 100cm de cintura, beleza que ela promete esbaldar na passarela em Bagé. De família italiana, a candidata conta que come de tudo um pouco, a cada três horas. Só evita refrigerante e bebidas alcoólicas. Também consome frutas e verduras, mas “sem nenhuma dieta louca”.
“Poderia emagrecer, mas não quero. Acho que estou bem assim e o mais importante é me manter feliz comigo mesma e com saúde”, diz a mãe de Isabella, sete anos, e de Giovana, 11. Na primeira fila de apoio, o maridão Tulio a define como “linda, loira e maravilhosa”. Ele explica que a incentiva a concorrer “por ela mesma e pela loja”. Ela acrescenta que é também pelas mulheres maravilhosas que conhece e que muitas vezes são discriminadas pela sociedade.