UPA das Cohab's deverá ser entregue em fevereiro | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

UPA das Cohab’s deverá ser entregue em fevereiro

UPA das Cohab’s deverá ser entregue em fevereiro

Em seu primeiro dia como prefeito interino de Gravataí, nesta segunda-feira, 2, Nadir Rocha fez questão de acompanhar algumas obras pela cidade, começando pela Unidade de Pronto Atendimento 24h das Cohabs, situada entre a avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira e a ERS 118.
Na ocasião, o prefeito esteve acompanhado do secretário municipal da Saúde, Laone Pinedo, que afirmou que as obras já estão 95% concluídas. Em sua visita, Nadir falou da importância da obra para a cidade, que descentralizará o atendimento de urgência e emergência, atualmente concentrado no Hospital Dom João Becker e no pronto Atendimento Municipal 24h. “A população de Gravataí irá ganhar muito com a inauguração da primeira UPA. Este é um belo exemplo do trabalho que foi desenvolvido na cidade, com responsabilidade, planejamento e estabelecimento de metas claras”,afirmou Nadir. “Isso é pensar nas pessoas em primeiro lugar. Quando se investe em saúde, garante-se uma população com muito mais qualidade de vida”, completou o prefeito interino.
Já o titular da pasta da Saúde disse que as obras devem ser concluídas até o fim de fevereiro. “Em breve Gravataí contará com mais uma estrutura impecável, construída especialmente para ser um serviço de urgência e emergência plenamente qualificado”, finalizou o secretário.
A primeira UPA de Gravataí terá porte II. O prédio está sendo construído em uma área cedida pela Prefeitura, com 10 mil metros quadrados. Os investimentos são de R$ 2 milhões vindos do Governo Federal através do Ministério da Saúde, R$ 750 mil do Governo do Estado e o complemento de R$ 350 mil do município. A Unidade de Pronto Atendimento funcionará com 200 profissionais, entre clínicos, pediatras, traumatologistas e cirurgiões. Para garantir o atendimento de até 250 pessoas por dia, serão investidos pela Prefeitura anualmente R$ 7,2 milhões para o custeio e a manutenção do local.