Operação fecha dois desmanches e prende três pessoas na cidade | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Operação fecha dois desmanches e prende três pessoas na cidade

Operação fecha dois desmanches e prende três pessoas na cidade

Dois estabelecimentos foram vistoriados e interditados e três homens foram presos, sendo dois por receptação e um por crime ambiental durante a 23ª Operação Desmanche, que aconteceu na sexta-feira (4), em Gravataí. Cerca de 70 toneladas de sucata automotiva foram apreendidas. Os presos foram encaminhados ao Departamento Estadual de Investigações Criminais e para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, em Porto Alegre. Nas 22 primeiras edições foram apreendidas e trituradas mais de 1.650 toneladas de sucata. Com a ação de hoje, já são 40 desmanches fechados e 35 pessoas presas. Onze municípios já receberam edições da operação: Porto Alegre, Gravataí, Viamão, Sapucaia do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Montenegro, São Sebastião do Caí, Alvorada, Estrela e Caxias do Sul.

Preso por crime ambiental

Policiais da Delegacia do Meio Ambiente (DEMA/DEIC), na manhã de sexta-feira (04), prenderam um homem por crime ambiental no bairro São Vicente. A prisão ocorreu nas dependências de um empreendimento que opera com reciclagem de materiais ferrosos. Segundo o Delegado Alexandre Luiz Fleck, foi constatado em área externa do empreendimento o depósito e abandono de embalagens e resíduos perigosos diversos, contrariando normais ambientais vigentes. O proprietário do local, de 37 anos, foi autuado em flagrante por crime ambiental. Após os procedimentos legais, o preso foi liberado mediante pagamento de fiança arbitrada pela autoridade policial.

Presos por receptação qualificada

Na sexta-feira (4), policiais da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos do (DRV/DEIC), coordenada pelos Delegados Adriano Nonnenmacher e Marco Guns,  realizaram a prisão de dois homens por receptação qualificada.
Ambos trabalhavam no ferro velho estabelecido no centro da cidade, que acabou lacrado e tendo todas as peças apreendidas, por não estar cadastrado. Na loja, agentes descobriram porta com vidro em ocorrência de furto, crime realizado na Capital em 2014.
Um dos presos já possui antecedentes criminais por receptação e homicídio. Segundo os delegados da investigação, as prisões são fundamentais para o combate ampliado ao roubo de veículos na capital. Para o diretor Sander Cajal, trata-se de prisão importante no contexto da participação da força tarefa que combate os ferros velhos clandestinos. Após os procedimentos legais, ambos serão encaminhados ao sistema prisional.

2016110416452320678317_d728_4e59_870c_55c690c4831d