Mulher é suspeita de ter matado ex-candidato à prefeitura de Novo Hamburgo por não aceitar fim do relacionamento | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Mulher é suspeita de ter matado ex-candidato à prefeitura de Novo Hamburgo por não aceitar fim do relacionamento

Mulher é suspeita de ter matado ex-candidato à prefeitura de Novo Hamburgo por não aceitar fim do relacionamento

Matéria publicada hoje no site GaúchaZH:

Importante lembrar que, mesmo tendo o mesmo nome, não se trata de Ênio Von Saltiél, ex-vice-prefeito de Caraá, que continua residindo em Caraá, com boa saúde. A vítima tem nome idêntico, porém sem o “Von”.

LETICIA MENDES

VALE DO SINOS

INVESTIGADA TAMBÉM SE FERIU E ESTÁ INTERNADA, SOB CUSTÓDIA DA POLÍCIA

LETICIA MENDES

?Em 2003, Saltiel foi vítima de crime que teve repercussão nacional: foi mantido refém durante 11 horas por assaltantesVer Descrição / Agencia RBSO término conturbado de um relacionamento é uma das hipóteses para a motivação de um assassinato em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. O empresário e ex-candidato à prefeitura do município Enio Saltiel, 64 anos, foi morto a tiros e facadas dentro de casa no bairro Roselândia, no último fim de semana. A ex-companheira dele, uma mulher de 34 anos, é a principal suspeita e está presa.

Na madrugada de domingo (26), por volta das 5h, disparos foram ouvidos na residência onde o empresário morava sozinho. A casa fica no mesmo terreno onde ele mantinha uma madeireira, na rua Benjamin Altmayer. Na área também vivem outros moradores, inclusive familiares de Saltiel. A residência dele estava com a porta trancada. A Brigada Militar foi chamada até o local e, por uma janela, os policiais viram que havia duas pessoas caídas no banheiro. Os policiais arrombaram a porta e encontraram o empresário — que também possuía histórico político, tendo sido candidato a prefeito de Novo Hamburgo em 2004 — já sem vida e a ex, ferida com um tiro no abdômen. Saltiel tinha sido atingido por dois disparos no tórax e um no braço, além de ter levado pelo menos três facadas no peito. A mulher foi socorrida e encaminhada para atendimento médico.Do lado de fora da residência, jogado no pátio, os policiais localizaram um revólver — acredita-se que tenha sido usado para atacar Saltiel. Familiares da vítima confirmaram à polícia que o empresário tinha uma arma para se proteger de possíveis crimes — em 2003 ele foi rendido junto da família e funcionários em assalto com sete reféns, que durou 11 horas. A faca, uma espécie de adaga que teria sido usada para atingir o empresário, também foi apreendida na casa. Segundo o delegado Márcio Niederauer, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), quando os policiais chegaram ao local, a casa estava trancada por dentro, sem sinais de arrombamento. A moradia não estava revirada e aparentemente nada foi levado. As circunstâncias do crime indicam a ex-companheira como a principal suspeita. O delegado mantém detalhes do inquérito sob sigilo e a investigação deve ser concluída nos próximos dias. A polícia já sabe que os dois tinham mantido relacionamento, e que a mulher não teria aceitado o término. Essa é considerada uma das possíveis motivações para o crime. A investigação ainda apura se houve participação de mais alguém no assassinato, mas por enquanto não há indicativos disso.— Eles (Saltiel e a ex) estavam tendo problemas. Ela não aceitava a separação. Tinham esse histórico de idas e vindas. Ainda não sabemos se esse ferimento dela foi uma tentativa de suicídio ou se tentou forjar a participação de terceiros no crime. Estamos apurando —afirmou Niederauer. A mulher, que acabou detida em flagrante, não quis prestar depoimento sobre a morte de Saltiel. Ela teve prisão preventiva decretada pela Justiça e segue hospitalizada, sob custódia. O nome dela não foi divulgado pela polícia.

Histórico

Natural de Santo Antônio da Patrulha, Enio Saltiel concorreu às eleições para prefeito de Novo Hamburgo em 2004, pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele fez 25.175 votos (18, 18% do total) e ficou em terceiro lugar. Nas eleições municipais seguintes, em 2008, chegou a lançar candidatura ao cargo como vice-prefeito do município, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). No entanto, a chapa desistiu de concorrer ao pleito. Em 2016, voltou a ser cogitado como candidato à prefeitura, mas isso não se confirmou.A vida do empresário, que se dedicou por décadas ao ramo madeireiro, também foi marcada por um episódio em 2003, com repercussão nacional. Durante 11 horas, Saltiel, funcionários e familiares, entre eles os três filhos dele, foram mantidos reféns por dois criminosos. Os dois assaltantes chegaram ao local exigindo que fosse entregue o pagamento dos empregados, mas a data estava equivocada. O roubo acabou se transformando em horas de tensão. Os criminosos só se entregaram e liberaram as vítimas após longa negociação com policiais. No outro dia, o empresário já estava de volta ao trabalho.

Foto: Divulgação/Agência RBS



Profissional atuando há 50 anos no jornalismo.