Motorista bêbado atropela e mata casal em calçada | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Motorista bêbado atropela e mata casal em calçada

Motorista bêbado atropela e mata casal em calçada

Tragédia anunciada: Um motorista resolveu encher a cara de cachaça, pegou o carro, acelerou bem na Curva do Bigode e invadiu a calçada. No caminho acabou matando o casal de namorados Patrick Fernandes Veiga Felipe, 21 anos, e Gabrielly Reis da Silva, 18 e fugiu sem prestar socorro. Abandonou o carro em uma rua próxima, foi procurar atendimento em posto de saúde por ficar com a cabeça machucada e ao ser preso, teria mentido que tinham roubado seu carro.
A tragédia toda aconteceu por volta das 17h30 de sábado, quando o motorista de um Hyundai i30 depois de, segundo a polícia, ter tomado todas, pegou seu carro e resolveu dirigir. Seguia pela avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, no sentido bairro-centro. Estava em alta velocidade conforme constataram os policiais que atenderam a ocorrência e próximo da parada 74, no Cohab B, bem na Curva do Bigode, acabou perdendo o controle do veículo.
Tudo em fração de segundos. E foi nessa fração de segundos que, alheios a toda a situação, o casal de namorados seguia tranquilamente pela calçada. Faziam planos para o futuro bem no momento em que escutaram o carro vindo em alta velocidade e batendo em uma placa de sinalização. Tentaram, mas não tiveram tempo de escapar, sendo atropelados. Nesse momento, o sonho dos dois acabou, deixando duas famílias desesperadas.
O condutor, um homem de 27 anos e que não teve no nome divulgado, escapou do local sem nem olhar para trás. Na fuga teria se envolvido em outro acidente, desta vez batendo em um veículo Gol. Dessa vez foram apenas com danos materiais, mas ele seguiu sua fuga. Quando entrou na rua Santa Rosa, na parada 76 da avenida, abandonou o carro.
Em seguida, buscou atendimento em um posto de saúde 24 horas, alegando que tinha sofrido um corte na cabeça durante um assalto. Foi detido logo após o atendimento e levado para a delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Segundo policiais civis, ele se negou a fazer o teste do bafômetro, mas apresentava sinais de embriaguez. Ele foi preso em flagrante.

Texto: Patricia Mello