Mais um suspeito em integrar quadrilha que sequestrou jovem é preso | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Mais um suspeito em integrar quadrilha que sequestrou jovem é preso

Mais um suspeito em integrar quadrilha que sequestrou jovem é preso

A polícia Civil prendeu mais um suspeito de integrar a quadrilha que manteve em cárcere um jovem de 21 anos. E.R.L., 30, mais conhecido por “Boca”, foi preso na noite de segunda-feira, escondido na casa de parentes em Alvorada. Na madrugada, o homem apontado como chefe dele, V.O., 36, o “Vinícius da Ladeira”, e seus irmãos, J.P.O., 22, e E.O., 31, além de R.M., 32, já haviam sido presos.

O delegado regional Eduardo Hartz, revela que a prisão aconteceu na calada da noite, quando o acusado estava tranquilo, na casa de um parente. Para o delegado, Boca tinha certeza que tinha conseguido passar ileso, já que os outros acusados já tinham sido presos. “Foi para a casa de parentes, pensou que ia passar batido pela polícia”, disse. Só que não dessa vez, pois a operação que desarticulou uma das maiores quadrilhas de tráfico da região metropolitana e que colocou em cana o número 1 do tráfico em Gravataí, foi muito bem articulada.

Eduardo revelou que a polícia já estava atrás de V.L. desde 2009. Foram várias investidas, mas em todas, faltaram as evidências para que o suspeito fosse trancafiado. Dessa vez, a informação do traficante estava envolvido no sequestro, chegou como ouro nas mãos das autoridades, que agiram rápido e conseguiram dar flagrante no suspeito, nos dois irmãos dele e em outro homem, que segundo a polícia, também é integrante do bando que aterrorizava a região das Moradas.

A queda do bando começou com a denúncia de que V.O. tinha mantido em cativeiro Jesse Matos Gomes. A vítima tinha sido mantida na casa de R., no bairro Morada do Vale II, local em que foi torturado durante quase 24 horas. Jesse havia sido arrancado de dentro de sua própria casa. O motivo foi seria a acusação de que o irmão dele, Jean Matos Gomes, 18, tinha roubado um veículo na área da quadrilha. a prática desse tipo de crime era proibida pelo bando para não atrair a presença da polícia no bairro.

Para soltar o sequestrado, o bando queria que Jean se apresentasse ao líder do bando ou que devolvesse o carro. O delegado regional explicou que o carro apareceu e Jesse foi levado de volta para casa, mas seguiu sendo monitorado por homens da quadrilha. Como havia a denuncia do sequestro, a polícia entrou em contato com a vítima e chegou a localização dos bandidos. Com a quadrilha, foram apreendidas quatro motos, um Jetta branco e um Honda Civic blindado, que eram utilizados pelo líder, e um Nissan Sentra. Todos foram presos em flagrante e responderão por extorsão mediante sequestro e cárcere privado, quadrilha armada e tortura.

Conforme a polícia, Jean ainda segue desaparecido. A polícia  suspeita que ele tenha fugido ou que tenha sido encontrado por criminosos, já que existe a informação de que seria executado. Ele tem antecedentes por roubo e receptação de veículos. Jesse Matos Gomes e a família recebem proteção policial. “As investigações ainda prosseguem e poderão ser realizadas outras prisões ainda”, revelou o delegado.

Texto: Patricia Mello