Reportagem exclusiva divulgada pela Folha Patrulhense sobre Prefeito de Caraá repercute nas redes e na mídia estadual | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Reportagem exclusiva divulgada pela Folha Patrulhense sobre Prefeito de Caraá repercute nas redes e na mídia estadual

Reportagem exclusiva divulgada pela Folha Patrulhense sobre Prefeito de Caraá repercute nas redes e na mídia estadual

Na sessão ordinária desta semana da Câmara de Vereadores do Município de Caraá, apresentou indicação propositiva sugerindo o afastamento do cargo de Prefeito Municipal de Caraá, o sr. Nei Pereira dos Santos, tendo em vista ocorrência contra ele registrada e que foi divulgada pela Folha Patrulhense na semana passada em que Nei é citado como suspeito de estupro de vulnerável. O presidente, Djalmo Gomes Ribeiro, explicou que a indicação foi encaminhada ao prefeito que deverá decidir se aceita, ou não. Caso Nei opte pelo afastamento temporário até a conclusão do inquérito, ou processo, assumiria o atual vice, Edemir Luhl.
Procurado esta semana pela reportagem da Folha Patrulhense o prefeito daquele município disse que não tem qualquer coisa a declarar a respeito do fato. Na semana passada o jornal já havia tentado obter uma declaração do sr. Nei Pereira dos Santos nesse sentido.
Na Rádio Itapuí, na quinta-feira passada, o prefeito leu um comunicado que depois postou em sua página no Facebook.
A página foi apagada no dia seguinte, após inúmeras manifestações dos internautas, tanto questionando se o prefeito seria capaz de cometer tal crime, bem como o criticando, tanto pelo texto postado, que na opinião de muitos demonstrou “preocupação política, e não com a integridade da vítima”, bem como dando razão a versão apresentada pela adolescente na ocorrência policial.
RÁDIO ITAPUÍ
Naquela emissora, no programa Estúdio Aberto ele leu esta mensagem:
“Com tristeza e serenidade vendo matéria da capa de um jornal local que me coloca como suspeito de um crime grave. Me coloca em uma condição difícil perante meus familiares e apoiadores.
Serenidade por saber que a matéria, da forma como foi lançada, é fruto de uma inimizade que tenho com o dono do mencionado jornal, o qual vem me perseguindo há anos. Em toda a véspera de eleições joga uma bomba contra minha pessoa na capa do seu jornal. Todas as acusações que sofri até hoje, tive a oportunidade de me defender perante os juízes e provar a minha verdade e agora não será diferente. Essa minha acusação que ele fez, eu também vou provar. Não julgo as pessoas que estão discutindo e divulgando esse fato até me condenando, pois realmente é uma acusação grave e sou pessoa pública. Com o passar do tempo vou comprovar que jamais seria o autor de uma conduta tão reprovada. Quem não deve não teme. Não vou abaixar a cabeça e estou à disposição de todos aqueles que vierem me procurar, olho no olho vem me questionar e ouvir a minha verdade.
Agradeço a todos os amigos e amigas que estão entrando em contato comigo e se solidarizando nessa hora difícil que estou passando. Quero dizer para as pessoas que, além de ser o prefeito que tem o dever de zelar pela segurança das pessoas e das crianças, também sou secretário da Educação e também sou responsável pelo Conselho Tutelar. Eu conheço a lei e nunca faria uma coisa desse tipo. Fica aqui o registro sobre o registro da ocorrência que pesa contra mim e por orientação das autoridades competentes, não devo me manifestar fora do processo para a preservação da minha família e de todos os envolvidos nesse caso.
Por fim, como em outros momentos de dificuldade, deixo o mesmo recado para os meus amigos e amigas: Eu nunca vou decepcionar aquelas pessoas que confiaram em mim e depositaram em mim a confiança para que chegasse até hoje aqui. E tudo isso que estou passando e desabafando contigo, Tiago, e com os ouvintes quero deixar dito: tenho lido todos os comentários. Tudo o que está estão falando da minha pessoa. Estou lendo e estou vendo. Não vou responder a esses comentários, mas na hora da verdade, na hora que aparecer, eu espero que eles tenham a dignidade de chegar e me ligar”. Tu me desculpe, eu te julguei errado! Espero que tenham essa dignidade.
Eu vou provar mais uma vez a minha inocência. Eu não seria louco, de jeito nenhum, de fazer uma coisa desse tipo que estão me acusando. Mas a Justiça é que vai decidir isso aí porque é um processo que não chegou nada em mim, não fui ouvido. As pessoas estão julgando sem ouvir sem saber a parte, sem ter conversado comigo. Fica aqui o meu desabafo, Tiago, dessa matéria da maneira como foi colocada. Quem sabe, quem me conhece sabe, porquê, ele faz essa matéria contra mim. Meu abraço e vou me comunicar a partir de agora só na Justiça”.
O apresentador do Estúdio Aberto Tiago Vargas perguntou a Nei, se em virtude dessa denúncia contra ele, e como existem rumores nesse sentido, se ele pretende renunciar, teve esta resposta:
“Em hipótese nenhuma. Eu fui eleito para cumprir o meu mandato. A não ser que seja de uma lei maior, mas vou fazer o meu mandato, vou continuar cumprindo o meu dever como prefeito. Como eu disse: quem não deve, não teme. E quem tiver alguma dúvida que olhe nos meus olhos e olhe a outra versão”.
NA BANDEIRANTES
No Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, o apresentador Rogério Forcolen entrevistou o prefeito a respeito da ocorrência registrada contra ele:
APRESENTADOR: Prefeito. Tem uma denúncia contra o senhor de uma menina que o senhor teria molestado e se aproveitado.
NEI PEREIRA DOS SANTOS: Ainda está em segredo de Justiça. Tudo o que eu fosse falar seria um problema. Então no momento eu vou me… Até porque eu soube hoje de manhã através do jornal.
APRESENTADOR: Ainda não tem o inquérito…
NEI (Cortando): Não tem nada…
APRESENTADOR: Pois é… Então como é que vai estar em segredo de justiça então, prefeito?
NEI: Pois é. Não sei. O que sei é que o Promotor daqui está atrás disso aí. Eu ainda não sei. Eu sei que não li, não fui comunicado não sei de nada ainda.
APRESENTADOR: Mas aconteceu ou isso, é…
NEI: (Cortando): Não, não aconteceu. Não aconteceu. Vou ter que provar isso aí.
APRESENTADOR: Então por que eles teriam inventado isso aí? Seria questão política?
NEI: Cara. Eu aí não sei. Aí vamos ver logo na frente.
Assim que tiver acesso ao processo aí eu posso dizer. Eu por enquanto não li o processo, não vi nada ainda.
APRESENTADOR: Não é processo ainda. É ocorrência.
NEI: Pois então, é ocorrência. Não tive isso aí. Não tive isso aí na minha mão. Por enquanto não tenho nada. Não tenho nada. Porque eu não tenho nem um conhecimento nada chegou em mim até agora.
Cara! Tu tá me apertando. Eu vou te dizer mais uma vez pra ti: isso é um segredo de justiça ainda. O Promotor pediu para mim não me manifestar. Ele está atrás dessa informação.
APRESENTADOR: Não. Isso não é segredo de Justiça. Isso é ocorrência apenas. E Promotor nenhum orienta alguém que é suspeito de alguma coisa. O senhor me desculpe. Eu não estou aqui nesse negócio há pouco tempo. Eu estou há 31 anos.
Isso é uma ocorrência policial que se iniciou. O Jornal veicula porque ele teve acesso e nós vamos dar essa notícia. Se o senhor quiser dar a sua versão, eu estou conversando com o senhor para dar a sua versão.
NEI: Não. Eu estou dizendo pra ti que nada aconteceu. E que eu vou me defender na Justiça. É o que eu posso dizer pra ti.
APRESENTADOR: Então o senhor afirma que isso não aconteceu e que…
NEI (Corta): Nunca aconteceu e eu vou me defender na Justiça.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *