Prefeito determina suspensão de aulas na rede municipal de ensino por 15 dias | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Prefeito determina suspensão de aulas na rede municipal de ensino por 15 dias

O prefeito municipal anunciou a suspensão a partir de hoje, quinta-feira (19), das aulas na rede municipal de ensino por quinze dias, prologando-se, por tanto, até dia 2 de abril, salvo se houver em Santo Antônio algum caso relacionado com o coronavírus. A medida foi determinada através de decreto assinado por Daiçon Maciel da Silva durante reunião com a secretária da Educação Dalva Provenzi de Carli e o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus (CPEC) e o secretário municipal da Saúde Charlis Santos.
A segunda recomendação do prefeito é dirigida a comerciantes e empresários para que sejam solidários com as atitudes que estavam sendo tomadas. Daiçon recomendou a suspensão de reuniões públicas. Em nível da administração municipal anunciou a suspensão da agenda livre nas segundas-feiras, o cancelamento da 8ª Corrida Mais Doce e da próxima edição do Domingo Cultural que estava prevista para abril próximo.
O prefeito apelou aos empresários para que sejam solidários à essas atitudes tomadas e que foram em comum acordo com o Comitê.” Na área empresarial cabe a mim apenas recomendar”, justificou Daiçon, como também não pode interferir sobre presença de pessoas em missas, ou cultos, cabendo – como disse – aos responsáveis tomar a decisão adequada em relação também às festas religiosas.
Em relação ao setor público o prefeito disse que em virtude da suspensão da agenda livre, dedicará mais tempo aos assuntos internos da prefeitura, buscando mudar algumas rotinas em relação aos postos de saúde.
“Estou respaldado com um comitê criado para esse fim, além de profissionais de diversas áreas como saúde, educação e hospital. Disse, por fim, que a ACISAP poderá se engajar para ver quais procedimentos possam ser tomados em relação aos seus associados. “É um momento delicado, porém, mais vale a preservação da vida do que dinheiro no bolso”, finalizou.
Anteriormente Daiçon havia dito que a suspensão das aulas poderia ocorrer a partir de segunda-feira, mas na Câmara, vereadores apelaram para que essa medida fosse antecipada (o que efetivamente ocorreu), em virtude da gravidade da situação.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *