Páscoa | Supermercados gaúchos projetam aumento de 8% nas vendas em relação ao ano passado | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Páscoa | Supermercados gaúchos projetam aumento de 8% nas vendas em relação ao ano passado

Páscoa | Supermercados gaúchos projetam aumento de 8% nas vendas em relação ao ano passado

Expectativa é de que 6,8 milhões de ovos de chocolate sejam comercializados até o dia 1º de abril. | Foto: JG

Valor médio dos produtos típicos de Páscoa está 5,9% superior ao ano passado. Caixas de bombom são alternativa para economizar. Neste ano, celebração será em 1° de abril.

Com a aproximação da Páscoa, já é possível perceber as ações de alguns supermercados, como a tradicional ‘parreira de ovos’, para alavancar as vendas no período. De acordo com um estudo feito pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), os estabelecimentos do Estado projetam alta de 8% nas vendas de chocolates nesta Páscoa na comparação com o ano passado. “A indústria se readequou e está possibilitando que o varejo ofereça uma Páscoa mais enxuta, mais barata e mais criativa para os consumidores. Haverá ovos de chocolate para todos os bolsos, mas também kits, cestas e chocolates avulsos para o incremento das comemorações deste feriado”, disse o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo. A pesquisa ouviu 55 empresários do ramo supermercadista de todo o Rio Grande do Sul. Os dados podem ser conferidos no site agas.com.br.

Para o gerente do Hipermercado BIG de Gravataí, Marcos Borges, as vendas nesta Páscoa devem aumentar cerca de 80% em relação aos demais períodos do ano em que não há datas comemorativas. “Geralmente, as pessoas deixam para fazer as compras nos quatro dias anteriores ao feriado. Porém, já estamos em um período em que a procura por chocolates e ovos de páscoa é maior”, explica o gerente.

Ainda de acordo com Borges, a Páscoa, em termos comerciais, só perde para o Natal. “Devido ao valor agregado das compras, podemos considerar que a Páscoa é data em que mais se comercializa produtos específicos, tendo vendas semelhantes ao Dia das Crianças e ficando abaixo apenas das festas de fim de ano”, contou.

Conforme o presidente da Agas, a exposição de ovos foi antecipada em 2018. “Neste ano, estão em evidência produtos de até R$ 19,90, com menor gramatura e menos brinquedos dentro. Muitos supermercados vão fazer kits para presente, e apostar, também, na venda de brinquedos fora dos ovos”, disse Longo.

Caixa de bombom é opção para economizar

foto_2

Taís Faleiro pretende gastar até R$ 100 em presentes./ JG

A operadora de máquina Taís Faleiro, de 34 anos, pretende economizar nesta Páscoa, e por isso preferiu comprar caixas de bombom para a família, ao invés de ovos de chocolate. “Estou adquirindo estes produtos especialmente para as crianças”, disse ela, que pretende gastar R$ 100 com todas as compras de Páscoa.

Também visando gastar menos, a professora Adriana Santos, de 43 anos, disse que comprará apenas caixas de chocolate nesta Páscoa. “É a opção mais barata que encontrei para presentear as minhas afilhadas”, contou.

Segundo o estudo feito pela Associação, entre os bombons, a estimativa é de que, pelo menos, 6,1 milhões de caixas sejam comercializadas para a data, somando R$ 37 milhões.

O estudo

De acordo com a pesquisa, ao todo, os supermercados do RS deverão comercializar 6,8 milhões de ovos de chocolate até 1º de abril, totalizando um faturamento de 129 milhões. Com relação aos preços, o estudo aponta que o valor médio dos produtos típicos de Páscoa está 5,9% superior ao ano passado. “Os consumidores mais atentos certamente terão um gasto similar ao de 2017, comprando mais produtos de menor valor agregado”, explica Longo.

Em relação às vagas de emprego, a pesquisa mostra que apenas 11% dos varejistas ouvidos pretendem contratar funcionários temporários para a Páscoa. “Cerca de 90% dos 1,1 mil empregos temporários criados no RS serão de vagas na indústria, em cargos como operador de logística, montador, promotor de vendas e estoquista”, diz a Associação.

Especialista alerta para compras de última hora

O economista e professor da PUC-RS Gustavo Moraes alerta os consumidores para não deixarem as compras de Páscoa para a última hora. “Nessas ocasiões, os preços tendem a subir. Quando comprados com antecedência, os ovos de chocolate podem apresentar uma economia de até 100%”, disse. Além disso, o economista lembrou que, em algumas ocasiões, os ovos de Páscoa comprados nos últimos dias podem estar danificados.