Crise deixa 1.200 calçadistas desempregados | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Crise deixa 1.200 calçadistas desempregados

Crise deixa 1.200 calçadistas desempregados

Conforme números do Sindicato dos Trabalhadores no Calçado de Santo Antônio da Patrulha, Celso Inácio da Silva, até agora são aproximadamente 1.200 pessoas que ficaram sem emprego com as demissões ocorridas. Se for levado em conta que cada família tem uma média de quatro pessoas, no total são 4.800 pessoas que, após as rescisões e o seguro-desemprego, ficarão sem perspectivas de um novo emprego. Muitos deverão migrar para outras atividades e outros, se já não o faziam, terão que trabalhar por conta própria para garantir o sustento em casa.
Recentemente, a fábrica da Piccadilly, fechou sua unidade em Santo Antônio desempregando 454 pessoas. Com as demissões na RR Shoes, mais seis ateliês ligados à essa empresa também estão encerrando suas atividades.
Há ainda outros dois ateliês totalizando entre 48 a 50 funcionários.
“Enquanto as lojas e shoppings não reabrirem, não há como retomar a venda de calçados”, salienta Celso.
RESCISÕES
Conforme o presidente do Sindicato, já partir de segunda-feira (25), começará o pagamento das rescisões e serão todas via judicial. Houve acordo e os trabalhadores receberão todos os seus direitos.
Os números dos demitidos em Santo Antônio, de acordo com o Sindicato são estes: Piccadilly e ateliês 454, RR Shoes 670, mais dois ateliês que já comunicaram suspensão das atividades totalizando ao redor de 48 trabalhadores. Há ainda duas empresas calçadistas que correm risco de fechamento pelo mesmo motivo totalizando mais 200 trabalhadores do calçado.
“Minha grande preocupação é quando finalizar o seguro-desemprego e o auxílio emergencial do governo. Como vai ser a situação dessas famílias”, indaga Celso Inácio da Silva, para revelar que houve noites em que perdeu o sono por causa dessa situação.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *